1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Europa oferece ajuda às vítimas do terremoto na Indonésia

Maior catástrofe natural desde o tsunami ocorrido em 2004 deixa mais de três mil mortos e milhares de feridos na Indonésia. União Européia, Alemanha, França, Reino Unido e Rússia oferecem ajuda às vítimas.

default

Resgate de vítimas na Ilha de Java

Pouco menos de um ano e meio após a catástrofe do tsunami, um terremoto de 6,2 graus atingiu a ilha de Java, na Indonésia, na manhã deste sábado (27/05), deixando um rastro de destruição e um saldo de mais de três mil mortos e milhares de feridos.

A União Européia ofereceu um auxílio de emergência de três milhões de euros às vítimas. O governo alemão enviou mensagem de condolência e também se dispôs a prestar "ajuda prática".

Erdbeben auf Java

Terremoto deixou rastro de destruição na região central de Java

As cidades mais afetadas são Bantul, Yogyakarta, Sleman, Gununkidul e Kulonrogo, na região central de Java – a ilha mais densamente povoada da Indonésia. Segundo as declarações de testemunhas, Bangul foi destruída.

Dificuldades no resgate

Um porta-voz da Cruz Vermelha da Indonésia informou que continuam sendo descobertos mais casos de mortes. Estradas e pontes destruídas estariam dificultando os trabalhos de resgate e transporte das vítimas aos hospitais.

O presidente indonésio, Susilo Bambang Yudhoyono, anunciou que amanhã visitará à região atingida pela catástrofe e ordenou ao Exército que ajude a resgatar as vítimas. Yogyakarta, um dos principais centros turísticos da Indonésia, fica cerca de 400 quilômetros a sudeste de Jacarta e a 25 quilômetros do epicentro do terremoto.

Rumores de que ocorreria um novo tsunami (embora não houvesse alerta oficial) agravaram o caos na região. Milhares de moradores costeiros fugiram para o interior da ilha. Em dezembro de 2004, um maremoto matou 226.408 pessoas em 12 nações banhadas pelo Oceano Índico.

Steinmeier oferece ajuda prática

O ministro alemão das Relações Exteriores, Frank-Walter-Steinmeier, enviou uma mensagem de condolências ao seu colega indonésio, Hassan Wirajuda. "Nestes momentos estamos com todos os que tiveram que sofrer a perda de parentes e amigos", ressaltou. "Por favor, informe-nos se podemos prestar ajuda prática ao seu país", escreveu o Steinmeier.

Dois funcionários da seção alemã da organização de ajuda humanitária World Vision, que financia 200 projetos em 46 países, estão a caminho da Indonésia, levando mantimentos no valor de 100 mil euros. A ONG abriu uma conta bancária para doações, o que foi feito também pelo Unicef alemão e por outras sete grandes organizações filantrópicas do país.

A França, Rússia e o Reino Unido também ofereceram ajuda à Jacarta. A União Européia liberou uma ajuda de emergência de três milhões de euros para as vítimas do terremoto.

Leia mais