1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Europa Ocidental tem mais internautas que os Estados Unidos

No ano de 2001, o número de usuários da internet na Europa ultrapassou o dos Estados Unidos, pela primeira vez na história da rede mundial de computadores.

default

Também o papa João Paulo II está entre os internautas da Europa Ocidental

O número de usuários da internet na Europa Ocidental ultrapassou o dos internautas norte-americanos no final de 2001, conforme estudo da empresa de consultoria International Data Corporation (IDC). Segundo a fonte, no final do ano passado 29,8 por cento dos 497,7 milhões de utilizadores da rede mundial de computadores residiam na Europa Ocidental, contra 29,2 por cento de internautas norte-americanos. Por outro lado, revela o estudo da IDC, a Europa Ocidental ultrapassou o Japão no que diz respeito ao faturamento do comércio eletrônico, só ficando atrás dos Estados Unidos neste campo.

A Europa ainda perde no e-commerce

Os EUA continuam a liderar confortavelmente o mercado do e-commerce, concentrando 43,7 por cento do faturamento total desta atividade em 2001, um volume de 615,3 bilhões de dólares (547 bilhões de euros). À Europa Ocidental coube uma fatia de 25,7 por cento deste faturamento, contra 15,8 por cento do Japão. As previsões da IDC indicam que, com uma taxa de crescimento média anual de 86% no e-commerce entre 2000 e 2005, a Europa deverá aproximar-se dos Estados Unidos dentro de três anos. A chegada do euro, que dispensa a conversão monetária entre a maior parte dos países da Europa Ocidental, combinada com o aumento do número de usuários da internet deverão tornar as compras online tão freqüentes no Velho Mundo como já ocorre atualmente nos Estados Unidos, afirma a IDC.

A empresa de consultoria IDC prevê ainda que a taxa média anual de crescimento do número de usuários da internet subirá para cerca de 19% até 2005, quando existirão 941,8 milhões de internautas em todo o mundo. No entanto, este crescimento terá velocidades diferenciadas: nos Estados Unidos, com um ritmo de 11% ao ano; na Europa, 16% e na região da Ásia e do Pacífico (excluindo o Japão), 29%. Aliás, prevê-se que a região da Ásia e do Pacífico ultrapassará os Estados Unidos em 2005 em número de internautas, ameaçando então a liderança mundial da Europa Ocidental.