1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Europa comemora o Dia de São Nicolau

O verdadeiro Papai Noel é o padroeiro das crianças, que foi bispo em Myra, na Turquia, no século 4.

default

São Nicolau numa rua de Amsterdã

Na Alemanha, o dia 6 de dezembro é comemorado há cinco séculos. Nesta data especial, todos participam da celebração, especialmente as crianças, que se deliciam com o clima festivo, saboreando os chocolates que lhes são presenteados.

O motivo de tanta euforia e guloseimas se explica pelo fato de nesta data, no ano de 350 d.C., ter falecido um bispo, o qual ficou conhecido por sua caridade e afinidade com as crianças. Devido a sua imensa generosidade e aos milagres que lhe foram atribuídos, foi santificado pela Igreja Católica e tornou-se um símbolo ligado diretamente ao nascimento do Menino Jesus. São Nicolau é atualmente um dos santos mais conhecidos da cristandade e mais queridos pelo povo.

Diferentemente do que se imagina, este ícone de bondade é quem realmente é considerado pelo catolicismo o verdadeiro Papai Noel. Sem barriga rechonchuda, nem roupa vermelha ou botas pretas, o bom velhinho das noites de Natal era alto, esbelto, vestia um tipo de batina branca e mitra, comuns aos bispos da época. Nascido na Turquia, na cidade de Demre, antigamente conhecida como Myra, Nicolau é personagem de diversas lendas. A mais conhecida se refere ao dia em que ele teria presenteado três irmãs com um saco de moedas de ouro, o qual teria jogado pela chaminé da casa da família. Com este dote, as meninas se livraram da prostituição e conseguiram bons casamentos.

Mas não é só entre as crianças que o velhinho se tornou popular. Entre os adultos, ele é visto como um salvador e padroeiro ou, até mesmo, como um protetor contra os perigos do mar. Por esse motivo, em muitas cidades costeiras ainda se encontram igrejas que levam o nome do santo. Só na Inglaterra existem mais de 400 e em Roma mais de 60.

São Nicolau x Papai Noel – Há 70 anos, o atual gordinho de roupas vermelhas tem disputado o lugar do velhinho de vestes brancas. Tudo começou em 1931, quando a poderosa multinacional Coca-Cola lançou uma propaganda com a nova versão de Santa Claus. O cartunista americano Thomas Nast foi o criador do atual Papai Noel, que na época apareceu nas telas da televisão oferecendo uma garrafa de refrigerante para uma garotinha.

O marketing da empresa parece ter dado tão certo, que fez com que muitos, desde então, nem se dessem conta da existência de outro Papai Noel. Desde 1997, no entanto, existe um movimento organizado pelo padre alemão Eckhard Bieger, que tenta resgatar o verdadeiro símbolo das comemorações de Natal.

O padre jesuíta deseja evitar a confusão que freqüentemente envolve as duas figuras natalinas. Em entrevista a uma agência de notícias, ele afirma que São Nicolau é "desde a Idade Média o patrono das crianças". Por esse motivo, " a Coca-Cola deveria procurar uma outra figura para propagar o clima natalino", conclui.

A iniciativa de Bieger tenta eliminar o teor mercadológico e comercial que acabou sendo associado ao Natal. Resgatar o símbolo original do Natal pode ser o primeiro passo para não se perder o verdadeiro sentido da comemoração do nascimento do Menino Jesus.

Links externos