1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Europa celebra os 70 anos do fim da Segunda Guerra Mundial

Eventos em diversos países lembram o término do conflito que matou mais de 60 milhões de pessoas na Europa e na Ásia. De Paris a Gdansk, fim da Segunda Guerra em 1945 é celebrado por líderes mundiais.

No dia 8 de maio de 1945 a Alemanha nazista se rendeu aos aliados. Nesta sexta-feira (08/05) a Europa comemora os 70 anos do fim da Segunda Guerra Mundial. Em Paris o secretário de Estado americano, John Kerry, se uniu ao ministro francês do Exterior, Laurent Fabius, e ao presidente François Hollande em uma marcha até o Arco do Triunfo. A cidade de Pilsen, na República Tcheca, realiza uma semana de festividades.

"Com essa assinatura, o povo e as forças armadas alemãs se entregam, para o pior ou para o melhor, às mãos dos vitoriosos", declarou em 1945 Alfred Jodl, um general fiel a Adolf Hitler até o suicídio do ditador, ao assinar a rendição dos nazistas. "Nessa guerra, que durou mais de cinco anos, sofremos e realizamos talvez mais do que qualquer outro povo no mundo."

Uma quantidade até então inimaginável de pessoas morreu na Europa durante o conflito: 8 milhões de alemães, 5,6 milhões de poloneses, 24 milhões de soviéticos e 6 milhões de judeus, muitos destes pelas mãos dos nazistas e seus colaboradores. A guerra matou mais de 60 milhões de pessoas na Europa e na Ásia, das quais se estima que 45 milhões eram civis.

Na Alemanha, onde o Dia da Vitória na Europa não é feriado, as câmaras alta e baixa do Parlamento realizaram uma sessão conjunta para lembrar o fim da guerra, também chamado de dia da libertação.

Polen Gedenken an das Ende des Zweiten Weltkrieges auf der Westerplatte

Cerimônia em Gdansk celebra o Dia da Vitória na Europa

Durante a noite desta quinta e a manhã de sexta-feira, os lideres de diversas nações bálticas, da República Tcheca, Eslováquia, Romênia, Espanha, Bulgária, Chipre e Croácia – atuais membros da União Europeia que foram ocupados pelos nazistas ou governados por líderes ligados a eles – se reuniram em Gdansk, local onde a Alemanha invadiu a Polônia em 1939.

Os poloneses consideram o 8 de maio como o dia de sua libertação dos nazistas e do início de quatro décadas de ocupação soviética.

Alternativa a Moscou

Quando os nazistas se renderam, já passava da meia-noite em Moscou, por isso a Rússia celebra o Dia da Vitória em 9 de maio. Muitas das ex-repúblicas soviéticas também comemoram o fim da guerra nessa data.

Neste sábado a Rússia realiza uma cerimônia para celebrar os êxitos da União Soviética na guerra, sob o comando de Josef Stalin. O evento está cercado de controvérsias em razão do apoio de Moscou aos separatistas no leste da Ucrânia e pela anexação da península da Crimeia em 2014.

Recentemente, aumentaram as tensões entre a Rússia e a Polônia, e as autoridades polonesas marcaram as comemorações em Gdansk como uma alternativa às de Moscou, contando com a presença do presidente ucraniano, Petro Poroshenko e do secretário-geral das Nações Unidas, BanKi-moon.

Na quinta-feira, autoridades alemãs e russas realizaram homenagens aos soldados do exército vermelho mortos na Batalha de Stalingrado.

RC/afp/dpa/ap

Leia mais