1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Europa é um dos continentes mais seguros para voar

Sem acidentes aéreos graves em 2007, a Europa é um dos continentes mais seguros para a aviação, aponta relatório do Acro, divulgado em Genebra. Boeing teve mais aeronaves acidentadas do que Airbus.

default

Acidente no Brasil foi o pior sofrido na aviação em 2007

No ano passado aconteceram em todo o mundo 136 acidentes aéreos, conforme aponta o relatório divulgado nesta quarta-feira (2/01) pelo Escritório de Registros de Acidentes Aéreos (Acro, do inglês). Este foi o número mais baixo registrado em um ano desde 1963. O número total de vítimas fatais foi de 965.

Com 28 acidentes a menos e uma redução de 25% no número de vítimas fatais em relação a 2006, o ano passado foi um dos mais seguros na história da aviação civil.

Independentemente do número de mortos, o Acro considera acidente aéreo quando aeronaves para mais de seis passageiros sofrem destruições irreparáveis, a ponto de não poderem mais voar.

O pior acidente aéreo de 2007, segundo o relatório, foi o do Airbus A320 da TAM, com 199 mortos, em 17 de julho na capital paulista. O maior número de acidentes aconteceu na América do Norte: 32%. Seguem-se Ásia (23%), África (14%) e América do Sul (10%).

Com 34 acidentes, os Estados Unidos foram o país com o maior número de ocorrências, seguidos de Canadá (10) e Congo (8).

Na Europa, não foi registrado nenhum acidente grave no ano passado, o que na opinião da organização independente confirma o continente como um dos "mais seguros do mundo" em termos de aviação.

Na lista de fabricantes atingidos, o relatório aponta, entre outros, o envolvimento de oito aviões do tipo Boeing (todos 737), quatro Airbus e quatro Embraer. O maior número de acidentes (24) aconteceu com aviões do tipo Cessna. (rw)

Leia mais