1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Eurocopa nos Alpes

Pela segunda vez, campeonato europeu de futebol terá dois países-sede. Alemanha comemora escolha dos vizinhos Áustria e Suíça para promoverem competição em 2008.

default

Em agosto de 2001, o estádio Wankdorf, de Berna, foi implodido para dar lugar a um novo

Desta vez não deu zebra. Se há quatro anos a escolha de Portugal para sediar a Eurocopa de 2004 surpreendeu a muitos, a eleição de Áustria e Suíça para a de 2008 correspondeu a expectativa. A concorrente da favorita alpina no segundo turno do processo de votação no Comitê Executivo da Uefa reunia Grécia e Turquia. Na primeira triagem, haviam sido eliminadas as candidaturas da Rússia, Hungria, Escócia/Irlanda, Croácia/Bósnia-Herzegovina e dos países escandinavos (Suécia, Dinamarca, Finlândia e Noruega).

Os países vencedores tiveram na Alemanha fortes cabos eleitorais, entre eles Franz Beckenbauer, o Kaiser do futebol alemão e presidente do comitê organizador da Copa do Mundo de 2006, e Gerhard Mayer-Vorfelder, presidente da Federação Alemã de Futebol (DFB) e que tinha direito de voto. Não foram poucas as razões para o apoio. Os dois países alpinos falam o mesmo idioma do país tricampeão mundial, além de serem vizinhos, o que facilitará a viagem dos torcedores alemães – partindo-se da premissa que a Seleção Alemã se classificará para a Eurocopa de daqui a seis anos.

Áustria e Suíça exploraram em sua campanha exatamente sua localização geográfica. "Football's best – close to you", diz o slogan dos países situados no centro da Europa. Fora isto, as pesquisas de opinião pública mostravam apoio de 80% da população de ambos os países ao empreendimento.

Enfim, vencedoras – Pela primeira vez, a Áustria hospedará uma importante competição de futebol, apesar de já ter se candidatado outras duas vezes a sede da Eurocopa, para 1996 e 2004. Na última, o fez em parceria com outra vizinha, a Hungria, e a dupla era cotada como uma das favoritas, mas acabou perdendo a disputa para Portugal. Já a Suíça candidatou-se pela primeira vez desde que foi palco da Copa do Mundo de 1954, vencida pela Alemanha. Nenhum dos dois países, entretanto, é considerado potência futebolística. Seus maiores êxitos internacionais foram chegar a semifinais de mundiais. Os austríacos em 1934 e 1954, e os suíços em 1934, 1938 e 1958.

A Eurocopa 2008 será disputada de 7 a 29 de junho em oito cidades. A partida de abertura será em Berna, no novo estádio Wankdorf, que deverá ser inaugurado em 2004 com 40 mil lugares. O anterior, onde a Alemanha conquistou seu primeiro título mundial, foi demolido no ano passado, já dentro do projeto do campeonato europeu. Zurique, Basiléia e Genebra completam a lista de cidades suíças promotoras de jogos. Na Áustria, as agraciadas serão Salzburg, Klagenfurt, Innsbrück e Viena, sendo a final disputada na capital.

Candidatos multiplicam-se – Esta será a segunda vez que o campeonato europeu terá dois países anfitriões. E provavelmente não será a última. Diante do sucesso da experiência de Holanda e Bélgica em 2000, a fórmula ampliou o leque de países candidatos, pois alguns pequenos vêem-se assim em condições de poder sediar o terceiro maior evento esportivo do mundo, em termos financeiros.

A inflação de candidatos – a soma de 14 desta vez foi recorde – tem outro fator. Desde que a Eurocopa passou a ser disputada por 16 seleções, a competição tornou-se lucrativa, diante da grande massa de turistas e torcedores que atrai. Assim o orçamento de 110 milhões de euros para o evento de 2008 é visto como investimento com retorno certo.

Leia mais