1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futebol

Euro 2016 será dos novatos

Albânia, Islândia, Irlanda do Norte, País de Gales e Eslováquia vão participar pela primeira vez do torneio, que terá 24 em vez de 16 seleções. Holanda fica de fora.

default

Jogadores da Islândia festejam a primeira classificação

A Eurocopa de 2016 terá um recorde de seleções novatas. Cinco países sem muita tradição no futebol festejaram a classificação para o torneio na França. Uma delas é a Eslováquia, que, após cinco tentativas frustradas, finalmente conseguiu uma vaga.

Outra surpresa foi a classificação do País de Gales. O feito da equipe em torno do astro Gareth Bale tirou até o mundial de rugby das manchetes dos jornais do país.

Na Albânia, a classificação para a copa das nações europeias rendeu a máxima ordem nacional aos jogadores da seleção, entregue pelo próprio presidente do país.

O azarão Irlanda do Norte também conseguiu se classificar para sua primeira Euro. O maior milagre, porém, foi alcançado pela Islândia, na sua 24ª tentativa de participar do torneio, com direito a vitória sobre a Holanda, que ficou de fora.

Pela primeira vez em 30 anos, a Laranja Mecânica não participará da Eurocopa. E a eliminação foi merecida, pois quem não consegue ganhar das três principais equipes do grupo não deve se admirar de um fracasso.

Fußball EM-Qualifikation Niederlande - Tschechien

Holanda fica de fora pela primeira vez em 30 anos

"Torneio diluído"

O diretor esportivo da seleção alemã, Oliver Bierhoff, lamenta a participação de tantas equipes estreantes na Eurocopa de 2016. "O torneio fica um pouco diluído", avalia.

Bierhoff compara o aumento no número de seleções – de 16 para 24 – com a fase de grupos da Liga dos Campeões, que ele disse não considerar muito interessante, alegando que o campeonato só fica emocionante mesmo no mata-mata. "Com a Eurocopa será a mesma coisa", prevê Bierhoff.

Para a Uefa, o que interessa é o faturamento, já que uma Euro com 24 seleções gera mais receita por haver torcedores de mais seleções interessados nos jogos. Além disso, as recém-criadas oitavas de final garantem oito jogos adicionais de nervos à flor da pele. Diante disso, tanto faz se uma ou outra partida da fase inicial não for lá tão emocionante.

Outra mudança é que o anfitrião pode escolher mais cidades para sediar os jogos do torneio. Na França serão dez, o que só havia ocorrido em 2004, na edição de Portugal.

Para as grandes seleções, como Alemanha, Itália, Inglaterra e França, há um risco adicional com a presença de tantos "anões": o dos vexames. Basta lembrar a recente derrota da equipe alemã para a Irlanda, por 1 a 0.

Mas, ao menos em tese, o caminho até as quartas de final fica mais fácil. A não ser que a Uefa resolva levar adiante outra ideia que circula dentro da federação: convidar Brasil e Argentina para participar da Eurocopa.

Leia mais