1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

EUA vão às urnas numa das mais disputadas eleições presidenciais

Pesquisas mostram o presidente Barack Obama e seu desafiante, o republicano Mitt Romney, numa disputa acirrada que deve ser decidida nos chamados "swing states".

As primeiras cédulas da eleição deste ano foram depositadas na pequena cidade de Dixville Notch, no estado de New Hampshire, nas horas iniciais desta terça-feira (06/11). Como acontece há anos, os mesários receberam os dez eleitores inscritos e a apuração foi rápida. O resultado ilustra bem o pleito: cinco votos para o republicano Mitt Romney e cinco para o presidente democrata Barack Obama.

A votação começou para valer às 6h (horário local), quando os estados da Virgínia, Indiana, Connecticut, Kentucky, Maine, New Hampshire, Nova York, Nova Jersey e Vermont abriram suas zonas eleitorais. Destes, Virgínia e New Hampshire são considerados estados decisivos (swing states), que tendem ora para um lado, ora para o outro.

A disputa apertada tem gerado comparações com o que ocorreu em 2000, quando o republicano George W. Bush e o democrata Al Gore decidiram o pleito na Suprema Corte dos Estados Unidos. Ambas as campanhas já destacaram equipes de advogados para lidar com eventuais problemas de votação e de recontagem de votos.

Foram gastos mais de 6 bilhões de dólares nesta que é considerada a eleição mais cara – e uma das mais acirradas – da história, com os candidatos tentando convencer os eleitores de visões bem diferentes para o futuro do país.

Obama, o primeiro presidente afro-americano dos Estados Unidos, lidera as pesquisas de intenção de voto com uma margem paupérrima tanto nos estados como em nível nacional.

O fato de o presidente ter votado antecipadamente e se manter à frente na maioria dos chamados swing states animou e deu mais confiança à sua equipe.

Já os assessores de Romney preveem que um entusiasmo de última hora dos eleitores desses estados pelo republicano altere os resultados dos levantamentos. Se Romney vencer, será o primeiro presidente mórmon dos EUA.

Na pequena cidade de Dixville Notch, em New Hampshire, deu empate em 5 a 5

Na pequena cidade de Dixville Notch, em New Hampshire, deu empate em 5 a 5

Votos antecipados

Mais de 31 milhões de eleitores norte-americanos votaram por antecipação até esta segunda-feira num total de 34 estados e no distrito de Columbia, segundo dados da Universidade George Mason. O próprio Obama votou em 25 de outubro em Chicago e a primeira-dama Michelle votou pelo correio.

A contagem dos votos será iniciada já na noite desta terça-feira, mas as primeiras sondagens são divulgadas pelas emissoras de televisão logo que fecharem as zonas eleitorais na costa leste dos Estados Unidos.

Depois de meses de intensa campanha, os dois candidatos concentraram na segunda-feira as atenções no estado de Ohio, que decidiu o vencedor nas últimas 12 eleições presidenciais americanas. Nenhum republicano que chegou à Casa Branca o conseguiu sem o apoio de Ohio, estado onde as sondagens atribuem uma ligeira vantagem a Obama.

São nove os estados críticos para um dos candidatos conseguir garantir os 270 votos eleitorais necessários para ser presidente dos EUA. Segundo o sistema norte-americano, o vencedor não é determinado pelo voto direto, mas pelos deelgados dos estados.

O candidato que vencer num estado garante todos os delegados do estado, cujo número é definido com base na representação estadual no Congresso. As exceções à essa regra são Maine e Nebraska, onde a divisão dos delegados é proporcional aos resultados nos distritos estaduais.

RO/afp/lusa/dw
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais