1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

EUA: Turquia está pronta para se unir à aliança contra o EI

Segundo Departamento da Defesa americano, detalhes técnicos foram acertados entre Ancara e Washington para bombardeios de forças turcas contra posições dos jihadistas. EUA havia pedido maior envolvimento do país.

O governo dos EUA afirmou nesta terça-feira (26/08) que a Turquia se comprometeu com a participação total do país nas operações militares conduzidas por uma coalizão internacional contra alvos do "Estado Islâmico" (EI) na Síria e Iraque.

"Cremos que a Turquia está disposta a participar o quanto antes", ressaltou o porta-voz do Departamento de Defesa dos EUA, Peter Cook. "EUA e Turquia já esclareceram os detalhes técnicos para a plena integração da Turquia", acrescentou. As primeiras missões turcas devem começar em poucos dias, afirmou em Washington.

Na semana passada, o secretário de Defesa dos EUA, Ashton Carter, deixou clara sua impaciência com a Turquia e pediu que o país-membro da Otan se comprometesse militarmente de forma mais contundente na luta contra o EI. Carter criticou o fato de o EI ainda ser capaz de receber lutadores e suprimentos através da fronteira turca com a Síria.

Depois de se recusar por muito tempo, a Turquia deu sua permissão em julho para que os Estados Unidos usassem a base aérea turca de Incirlik para ataques contra o EI na Síria. A própria Força Aérea turca já realizou ataques contra posições do EI, no entanto, estes se concentraram em combater alvos curdos do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

Os parceiros ocidentais acusam há tempos a Turquia de não agir contra o uso de sua fronteira pelos jihadistas. Críticos acusam o governo de Ancara de também ter dado apoio ao EI, juntamente com outros grupos rebeldes islâmicos, na luta contra o governante sírio, Bashar al-Assad. Ancara nega as acusações.

MD/afp/dpa

Leia mais