1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

EUA suspendem embargo de armas ao Vietnã

Em visita ao país, Obama anuncia fim de proibição à venda de armas letais ao Vietnã, banida por décadas. Presidente nega que decisão esteja relacionada com avanço marítimo-militar da China.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, suspendeu nesta segunda-feira (23/05) o embargo à venda de armas para o Vietnã. A restrição era um dos últimos vestígios da guerra que opôs os dois países até 1975.

"Os Estados Unidos suspendem totalmente a proibição de venda de equipamento militar para o Vietnã, que vigora há cerca de 50 anos", afirmou Obama na capital Hanói, ao lado do presidente vietnamita Tran Dai Quang.

O presidente americano está no Vietnã para uma visita oficial de três dias. A preocupação com o crescente avanço chinês no disputado Mar do Sul da China é comum entre os dois países. Obama, no entanto, negou que o fim do banimento de comércio de armas ao Vietnã tenha alguma relação com Pequim.

"A decisão de levantar o embargo não foi baseada na China, mas no nosso desejo de completar o que tem sido um processo moroso no caminho da normalização das relações com o Vietnã", afirmou. "Nesse estágio, ambos os lados desenvolveram um nível de confiança e cooperação, incluindo nossos militares."

Entre os principais objetivos da visita, estão promover o Acordo de Parceria Transpacífico (TPP, na sigla em inglês), que já foi assinado, mas encontra resistência no Congresso americano, e fortalecer os laços com os países da região.

Obama também fará uma viagem histórica à Hiroshima. Ele será o primeiro presidente americano a visitar o Parque Memorial da Paz de Hiroshima, dedicado às dezenas de milhares de vítimas da bomba atômica lançada pelos EUA na cidade japonesa durante a 2ª Guerra Mundial. Obama adiantou, no entanto, que não fará um pedido formal de desculpas.

KG/afp/lusa

Leia mais