1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

EUA fazem primeiro ataque ao "Estado Islâmico" próximo a Bagdá

Em apoio às forças iraquianas, alvo foi posição de combate do "Estado Islâmico" a 25 quilômetros da capital. Ataques aéreos dos EUA no país já passam dos 160.

Nesta segunda-feira (16/09), os Estados Unidos realizaram pela primeira vez ataques aéreos contra o "Estado Islâmico" (EI) nas imediações de Bagdá. Os bombardeios a um alvo 25 quilômetros a sudoeste da capital iraquiana fazem parte da expansão da campanha do presidente Barack Obama contra o grupo extremista, que já conquistou grande parte do Iraque e da Síria.

"O ataque aéreo a sudoeste de Bagdá foi o primeiro a fazer parte dos nossos esforços adicionais, que vão além da proteção do nosso pessoal e das missões humanitárias. O objetivo é atingir alvos do Estado Islâmico [...] tal como foi definido pelo presidente durante seu discurso na quarta-feira", informou o Comando Central dos EUA em comunicado.

A expansão dos ataques para os arredores da capital do Iraque veio, portanto, menos de uma semana depois de Obama ter anunciado, num pronunciamento transmitido pela TV, uma guerra "implacável" contra o EI, incluindo ataques na Síria e uma intensificação dos ataques no Iraque para "destruir" os jihadistas.

Segundo o comunicado do Comando Central, no último domingo e nesta segunda-feira foram realizados ataques em apoio às forças de segurança iraquianas próximos a Sinjar e a sudoeste de Bagdá. Em Sinjar, seis veículos do EI foram destruídos, e, nas imediações de Bagdá, o alvo foi uma posição de combate dos militantes, a partir da qual eles atiravam contra soldados iraquianos. Desde o início de agosto, os EUA já realizaram 162 ataques aéreos no Iraque.

Nesta segunda-feira, representantes de cerca de 30 países e organizações internacionais – incluindo os EUA, a Rússia e a China – haviam se reunido em Paris e selaram uma

coalizão internacional para combater o "Estado Islâmico"

.

LPF/afp/dpa/rtr

Leia mais