1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

EUA fazem fracassar conferência da ONU em Genebra

Conferência da ONU sobre Armas Biológicas acabou sem o protocolo de encerramento. Estados Unidos negaram-se a assinar o documento. EU decepcionada

default

Milhões de bactérias de antraz numa cultura de laboratório

Depois de três semanas de negociações, os representantes dos 144 países signatários da Convenção contra Armas Biológicas não conseguiram chegar a um consenso sobre formas de controle da proibição do uso de armas bacteriológicas.

Devido à recusa dos Estados Unidos em assinar o protocolo final, o presidente da conferência e embaixador da Hungria, Tibor Toth, disse que o adiamento para novembro do próximo ano foi a melhor solução. Caso contrário, teria de admitir o fracasso completo.

A União Européia ficou decepcionada com a atitude norte-americana, que desistiu da ratificação nos últimos minutos. Os participantes da conferência esperavam que, após os atentados de 11 de setembro e os ataques com antraz, os EUA apoiariam a criação de um grupo de trabalho, que constituiria um órgão de controle para vigiar o cumprimento da convenção.

Desinteresse dos EUA

A delegação européia destacou que somente as negociações multilaterais irão assegurar o controle das armas biológicas. Ao mesmo tempo, a União Européia sugeriu encontros anuais das nações signatárias. Até agora, eles vinham sendo a cada cinco anos.

Os representantes dos Estados Unidos em Genebra, entretanto, deixaram clara a falta de interesse de seu país em novos acordos multilaterais para controlar o desenvolvimento, produção e armazenamento de armas biológicas.

Por outro lado, Washington havia se engajado durante a conferência para a condenação de alguns países, como o Iraque e o Irã, pelo descumprimento da convenção.

Falta criar órgão de controle

O chefe da delegação norte-americana, John Bolton, declarou estar satisfeito com o resultado da conferência, pois "conseguimos despertar a comunidade internacional para o fato de que muitos desrespeitam a convenção".

Temendo atos de espionagem e sabotagens, já em julho, os Estados Unidos haviam rejeitado qualquer tipo de controle em seu país. Washington confirma apenas pesquisas para a produção de vacinas a serem aplicadas em seus soldados.

A Convenção sobre Armas Biológicas de 1972 proíbe o uso desse tipo de armamento, mas ela não prevê um mecanismo de verificação. Ainda não foi criado um organismo responsável por realizar inspeções nos países.

Links externos

  • Data 08.12.2001
  • Autoria (rw)
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/1Srw
  • Data 08.12.2001
  • Autoria (rw)
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/1Srw