1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

EUA e UE endurecem controles de emissões para veículos

Em resposta a escândalo de gases poluentes da VW, autoridades americanas e europeias pretendem acirrar testes para automóveis. Em vez de laboratórios, a partir de janeiro carros passarão a ser avaliados em estradas.

Em carta enviada aos fabricantes de automóveis, a agência de proteção ambiental dos Estados Unidos EPA informou que pode exigir testes adicionais para automóveis. Tais verificações avaliariam se as regras de emissões estariam sendo cumpridas sob condições normais de condução na estrada – e não somente em laboratórios.

"Nós não vamos lhes dizer de que testes se trata. Eles não precisam saber disso", declarou o chefe do setor de Transporte e Qualidade do Ar na EPA, Chris Grundler.

Também a comissária europeia da Indústria, Elzbieta Bienkowska, anunciou um procedimento consequente. "Nossa mensagem é clara: estrito cumprimento das regras e tolerância zero para fraude."

A União Europeia (UE) desenvolveu testes de emissões para avaliar o desempenho dos carros nas estradas. Eles deverão ser introduzidos a partir de janeiro.

Valores até 40 vezes maiores

Uma porta-voz da Comissão Europeia assinalou, no entanto, que as autoridades em Bruxelas seriam responsáveis somente pelo marco regulatório: a implementação ficaria a cargos dos diversos Estados-membros.

Há uma semana, a EPA revelou que a fabricante alemã de automóveis Volkswagen havia instalado um software em modelos a diesel para burlar os sistemas de controle de emissões de gases poluentes. O programa reconhece se o carro está andando sobre uma esteira de testes e regula o motor de forma a que os limites sejam respeitados.

Assim, nas avaliações de veículos com motor a diesel foi medida uma quantidade muito menor de óxidos de nitrogênio do que no funcionamento regular – aqui os valores são até 40 vezes maiores que os indicados. Segundo a VW, o programa foi instalado num total de 11 milhões de automóveis da empresa em todo o mundo.

CA/afp/rtr

Leia mais