1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

América Latina

EUA e Cuba fazem primeira reunião de ministros do Exterior em mais de 50 anos

Reunião entre secretário de Estado, John Kerry, e ministro do Exterior cubano, Bruno Rodriguez, marca momento histórico na diplomacia dos dois países. Cuba deve ser removida da lista de países que financiam terrorismo.

Na noite desta quinta-feira (09/10) o Departamento de Estado americano publicou uma foto do secretário John Kerry em um encontro com o ministro cubano das Relações Exteriores, Bruno Rodriguez, na Cidade do Panamá, por ocasião da

Cúpula das Américas

. Este foi o primeiro encontro de alto nível entre os dois países desde 1958, um ano antes de Fidel Castro tomar o poder em Havana.

Cuba está prestes a sair da lista dos Estados Unidos de países que apoiam o terrorismo, onde constam nações como Irã, Síria e Sudão. Após meses de avaliações, o departamento do Estado americano finalmente parece ter se decidido pela medida, segundo informou o senador democrata Ben Cardin, um dos membros do Comitê de Relações Internacionais do Senado em Washington.

Panama USA Kuba Treffen Außenminister John Kerry und Bruno Rodríguez in Panama City

John Kerry e Bruno Rodríguez na Cidade do Panamá

"Este é um passo importante em nossos esforços para construir um relacionamento frutífero com Cuba", declarou o senador. Cardin teria sido informado da decisão, que ainda deve ser anunciada oficialmente pela Casa Branca.

O presidente Barack Obama afirmou nesta quinta-feira, durante visita à Jamaica, que o departamento de Estado completou as avaliações sobre o tema, mas não se pronunciou oficialmente sobre a medida.

Obama e Castro

Obama chegou à Cidade do Panamá para a cúpula iniciada nesta sexta-feira, onde, especula-se, poderá se encontrar com o presidente cubano Raúl Castro. Uma reunião entre os dois líderes não está agendada, mas a Casa Branca já informou que haverá, inevitavelmente, alguma "interação" entre Castro e Obama.

Em dezembro, os dois líderes surpreenderam o mundo ao anunciar

o fim de 50 anos de hostilidades

entre as duas nações. Desde então, Washington e Havana negociam a normalização das relações bilaterais.

Desde janeiro estão em prática medidas que facilitam o comércio e as

viagens entre os dois países

. Representações diplomáticas serão restabelecidas pelas duas partes, e Obama já afirmou que irá defender, junto ao Congresso americano, o levantamento do embargo comercial imposto ao regime cubano desde 1962.

RC/afp/dpa/ap

Leia mais