1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

EUA aprovam exploração de petróleo no Ártico

Grupo Shell obteve autorização do governo americano para perfurar o mar de Chukchi, no Alasca, depois de apresentar equipamento de contenção de vazamentos. Região tem reserva de mais de 20 bilhões de barris de petróleo.

O governo dos Estados Unidos anunciou nesta segunda-feira (17/08) a liberação de uma autorização para que o grupo energético anglo-holandês Shell possa explorar petróleo no oceano Ártico.

A exploração será feita na costa nordeste do Alasca, numa área intocada há mais de duas décadas. A permissão foi obtida depois de a companhia apresentar um equipamento capaz de controlar possíveis vazamentos.

O Escritório de Segurança e Cumprimento Ambiental (BSEE, na sigla em inglês), do Departamento do Interior dos EUA, tinha permitido que a Shell começasse a perfurar o mar de Chukchi em apenas duas seções devido à falta de equipamentos adequados.

As licenças de exploração foram obtidas pela Shell durante a administração do ex-presidente George W. Bush. "As atividades desenvolvidas no mar do Alasca são realizadas sob os mais altos padrões de segurança, proteção ambiental e emergência", afirmou em comunicado o diretor da agência, Brian Salerno.

Grupos ambientalistas como o Greenpeace têm criticado os planos da Shell no Ártico e já realizaram diversos protestos. As entidades alegam que a área não é apenas refúgio de espécies de baleias, morsas e ursos polares, mas também de povos nativos, que sofreriam com a exploração do local.

O Serviço Geológico dos EUA estima que a região do Ártico tenha uma reserva de 26 bilhões de barris de petróleo. A Shell pretende perfurar dois poços de exploração até o final de setembro.

KG/rtr/ap

Leia mais