1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

EUA anunciam envio de mais 1.500 soldados ao Iraque

Tropas devem treinar e aconselhar forças iraquianas e curdas que lutam contra o grupo extremista "Estado Islâmico". Número de militares americanos no país passará de 3 mil.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, aprovou nesta sexta-feira (07/11) o envio de até 1.500 soldados adicionais ao Iraque. Os militares irão apoiar o governo de Bagdá e as forças curdas que lutam contra o grupo extremista "Estado Islâmico" (EI). Assim, o número de tropas americanas no país será praticamente dobrado, anunciou a Casa Branca.

"Como parte da nossa estratégia para fortalecer nossos parceiros em solo, o presidente Obama autorizou hoje o envio de 1.500 militares adicionais, com função de não combate, para treinar, aconselhar e dar assistência às forças de segurança iraquianas, incluindo forças curdas", disse o governo em comunicado.

Os 1.500 soldados incluirão conselheiros militares para ajudar as forças iraquianas a planejar operações. Alguns dos conselheiros serão enviados à província de Anbar, no oeste do país, onde o Exército iraquiano foi forçado a recuar diante do avanço dos jihadistas do EI, disse um oficial americano à agência de notícias AFP, em condição de anonimato.

O Péntagono afirmou que planeja estabelecer diversos centros de treinamento pelo país para treinar nove brigadas do Exército iraquiano e três brigadas de combatentes peshmerga.

"Quando treinadas, essas forças iraquianas permitirão que o Iraque defenda melhor seus cidadãos, suas fronteiras e seus interesses contra a ameaça do 'Estado Islâmico'", disse o porta-voz do Pentágono John Kirby. "Esses esforços fazem parte da nossa estratégia abrangente para trabalhar com nossos parceiros em solo para destruir [o EI]."

Alarmado pelo avanço do EI no Iraque, Obama começou a enviar tropas para o país em setembro – pela primeira vez desde que as forças americanas se retiraram do país, em 2011. Já há cerca de 1.400 soldados americanos no Iraque, incluindo 600 conselheiros em Bagdá e Arbil e 800 tropas para garantir a segurança da embaixada dos EUA na capital e do aeroporto de Bagdá.

O anúncio dos 1.500 soldados adicionais veio no mesmo dia em que o presidente americano se reuniu com membros do Congresso na Casa Branca, onde os atualizou sobre a luta contra o EI no Iraque e na Síria. A Casa Branca pedirá 5,6 bilhões de dólares ao Congresso para operações no Iraque e na Síria, incluindo 1,6 bilhões de dólares para um novo fundo de treinamento para o Iraque, informou o governo.

Há semanas, Obama vem lançando ataques aéreos contra alvos do EI tanto no Iraque quanto na Síria, mas descartou o envio de tropas de combate.

LPF/rtr/afp/dpa

Leia mais