ESTUDO PREVÊ AMAZÔNIA MAIS QUENTE E MAIS SECA | Escreva sua opinião, comentários, críticas ou sugestões | DW | 14.05.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Sua Opinião

ESTUDO PREVÊ AMAZÔNIA MAIS QUENTE E MAIS SECA

Efeitos das mudanças climáticas na Amazônia, investimentos alemães no Brasil, reconhecimento da união entre homossexuais e "assassinato seletivo" de Bin Laden foram os temas comentados esta semana por nossos usuários.

default

Não é novidade nenhuma que o aquecimento global atinge também a Amazônia. Os brasileiros reclamam quando estrangeiros "se metem" a dar palpites na política ambiental brasileira, mas eles têm razão de estar preocupados. Os poderosos do mundo continuam se reunindo em nome do meio ambiente e não conseguem deter a devastação da Amazônia nem diminuir o aquecimento global. A temperatura média subiu, as geleiras estão desaparecendo e as catástrofes climáticas acontecendo com frequência assustadora. Senhores políticos, o que estamos esperando para tomar providências efetivas?
Fábio Barbosa
Certamente a seca vai aumentar até a Amazônia virar um deserto! Todo engenheiro agrônomo fala "a Amazônia é um deserto de areia com uma floresta por cima". Portanto teremos um deserto do Saara na América Latina em breve! Se o brasileiro mata "a galinha dos ovos de ouro", não adianta reclamar mais tarde que está passando sede e fome! O pessoal da região Norte do Brasil tem que se conscientizar que seus filhos e netos poderão ser futuros miseráveis sem comida e água!
Cristiane Vallim
DILMA CONVIDOU ALEMÃES A INVESTIR EM INFRAESTRUTURA, DIZ PRESIDENTE WULFF
As relações favoráveis entre Brasil e Alemanha vêm de longa data. Desde o tempo do Império Brasileiro quando foram aceitos milhares de imigrantes alemães que se estabeleceram em particular nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Estes imigrantes não chegaram aqui de mãos vazias: impulsionaram a agricultura, deram início a pequenas indústrias, colaboraram com o conhecimento que possuíam e resolveram uma série de dificuldades que encontraram em um país ainda considerado colônia de Portugal.
Este grande contingente de famílias alemãs no Brasil ajudou a criar uma mentalidade de ótimo relacionamento com a Alemanha de hoje. O Brasil sempre foi um parceiro muito leal à Alemanha. Na atualidade, a industrialização brasileira conta com centenas de grandes e pequenas indústrias alemãs em todos os campos da atividade humana. Que este elo de amizade entre alemães e brasileiros continue a impulsionar o desenvolvimento brasileiro.
Odalberto Domingos Casonatto
A aproximação de países como a Alemanha, tanto para investimentos como para parcerias tecnológicas, é muito importante para nós. Há sempre uma grande diferença entre investimentos de países com um desenvolvimento igual ao da Alemanha e países de modelo asiático como o caso da China.
O modelo China é muito perverso e não soma nada, apenas explora aviltadamente matérias-primas e não tem nenhum interesse em repasse de tecnologias ou de experiências sobre o meio ambiente. Nós temos muito que aprender e também temos muito que ensinar. Por isso precisamos de parcerias que sejam produtivas para os dois lados. A Alemanha diante desse quadro tem muito a nos oferecer.
Oswaldo Macedo
GAYS CELEBRAM RECONHECIMENTO NO BRASIL DA UNIÃO ESTÁVEL ENTRE HOMOSSEXUAIS
Uma decisão ditada por poucos, que contraria a ordem natural das coisas, deve ser repudiada, não devendo ser admitida uma obediência cega à contrariedade de valores consagrados desde os primórdios da humanidade, tal como o reconhecimento de que uma família e seus respectivos direitos não devem ser restritos ao relacionamento entre um homem e uma mulher sem antes, ao menos, ser realizada uma ampla consulta junto à sociedade.
Portanto, para se fazer respeitar, uma decisão, seja judicial ou legislativa, com tamanho impacto social, deve ser submetida, no mínimo, a uma apreciação popular ampla, sobretudo em um regime denominado democrático, como o brasileiro.
Renato Wieser
Creio que foi uma decisão acertada e já estava mais do que na hora. Um país que deseja ser moderno e civilizado deve evitar qualquer tipo de discriminação dos indivíduos perante a lei. Todas as pessoas devem ter direitos iguais, independente de suas preferências sexuais. Mais um passo para uma sociedade igualitária e desenvolvida, livre de preconceitos ridículos.
Mariana Almeida
"ASSASSINATO SELETIVO" DE BIN LADEN É QUESTIONÁVEL NO DIREITO INTERNACIONAL
A verdade é que existe de um lado o "direito norte-americano" e, de outro, o " direito internacional". Muito mais justo do que o ocorrido nesse assassinato covarde; porque além de violar a soberania de um Estado – sumariamente violando as normas internacionais e afrontando o Direito – foi sem dúvida o Tribunal de Nurembergue.
Este julgou e condenou dignamente à luz da lei os culpados. E não se diga que os terroristas de Bin Laden são mais perigosos do que os "nazistas". Assim concordo com Tomuschat: "já nasceu a nova regra norte-americana de julgar seus inimigos e querem que a comunidade internacional a aceite".
Francisco Carlos Marrocos
O assassinato de Bin Laden é totalmente inaceitável. O cara podia ser isto e aquilo, mas julgar, condenar e executar a vítima, tudo de uma vez só, é tão bárbaro quanto os crimes que ele cometeu. Assassinar a sangue frio um assassino é ser tão assassino como ele.
Antonio Carlos

Leia mais