1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Estudo aponta maior risco de câncer perto de usinas nucleares

Pesquisa alemã revela que crianças que moram próximas a usinas nucleares correm maior risco de ter leucemia ou outros tipos de câncer. Estudo reabre debate sobre futuro da energia nuclear no país.

default

Usina nuclear de Krümmel já esteve sob suspeita de aumentar risco de câncer

Uma pesquisa feita pela Universidade de Mainz para o Escritório Federal de Proteção contra Radiação chocou as famílias que vivem próximas dos 16 reatores nucleares do país.

"Nosso estudo confirmou que, na Alemanha, foi observada uma ligação entre a distância do domicílio em relação à usina nuclear mais próxima no momento do diagnóstico e o risco de contrair câncer, como por exemplo, leucemia, antes do quinto aniversário", diz o relatório, cujas conclusões foram publicadas na edição deste fim de semana do jornal Süddeutsche Zeitung, de Munique.

Essa ligação é "estatisticamente significativa", diz o estudo. Os pesquisadores descobriram que 37 crianças residentes num raio de 5 km de distância de usinas nucleares haviam desenvolvido leucemia entre 1980 e 2003, enquanto a média estatística esperada para o mesmo período era de 17, segundo o jornal.

Foram examinadas 1.592 crianças vítimas de câncer e 4.735 saudáveis, que viveram no mesmo tempo na mesma região. Resultado: quanto mais próximo do reator, maior o risco de desenvolver câncer e vice-versa.

Um dos peritos que participou da pesquisa disse ao Süddeutsche Zeitung que, na sua opinião, os dados indicam maior risco de ter câncer num raio de até 50 km ao redor das usinas nucleares.

Ao mesmo tempo, os cientistas admitiram que se encontram diante de uma incógnita, porque o elevado número de casos de leucemia não poderia ser atribuído a altos níveis de radioatividade. Um outro motivo também não teria sido encontrado.

Nos últimos anos, pesquisadores já haviam advertido para o risco de câncer nas proximidades de usinas nucleares. Sobretudo o reator de Krümmel, no estado de Schleswig-Holstein (norte da Alemanha), estava sob suspeita de causar câncer em crianças.

Polêmica sobre energia nuclear

Os estudos anteriores haviam chegado a resultados e interpretações contraditórios. Por isso, desta vez, o Escritório Federal de Proteção contra Radiação integrou críticos e defensores da energia nuclear no processo da pesquisa.

Os resultados da nova pesquisa reabriram o debate político sobre o futuro da energia nuclear na Alemanha. Durante o governo da coalizão social-democrata-verde, foi decidido que o país desativará todas as suas usinas nucleares até 2020.

Enquanto o Partido Verde vê confirmada sua linha antinuclear, o ministro do Meio Ambiente, Sigmar Gabriel (do SPD), reagiu com cautela e prometeu encomendar novas pesquisas para aprofundar o estudo. Também CDU/CSU, que formam a atual coalizão de governo de governo com o SPD, querem primeiro analisar minuciosamente os dados. (gh)

Leia mais