1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Estudantes ajudam estudantes

Os estudantes estrangeiros na Alemanha costumam enfrentar dificuldades por causa do idioma e das diferenças culturais. Para amenizar o problema, a Universidade de Bonn criou um programa especial de intercâmbio.

default

A cada ano cerca de 60 mil estudantes estrangeiros fazem matrícula nas universidades alemãs. Um número bastante significativo. No começo, muitos se sentem completamente desorientados e isolados. Não sabem a quem recorrer em caso de emergência, onde encontrar determinado material didático ou até mesmo circular pela instituição de ensino e entender o plano de aulas.

Com a criação do programa chamado Study-Buddy, "companheiros de estudo", a Universidade de Bonn pretende oferecer maior apoio aos estudantes estrangeiros e também estimular uma maior integração com os jovens alemães.

Studenten im Hörsaal der Frankfurter Universität

Estudantes em sala de aula

Implantado há três anos, o Study-Buddy segue o modelo adotado por outras universidades do país. Os estudantes alemães que se dispõem a participar do programa são classificados de acordo com determinados critérios, ou seja, os interesses, a área de estudo e até suas atividades extracurriculares.

Um estudante alemão que estuda Letras, em especial o idioma francês, será encaminhado para ajudar um estudante francês. Desta forma os dois tem, de saída, uma afinidade. "Falamos em francês, alemão ou simplesmente trocamos impressões sobre nossas culturas. É muito divertido", comentou o estudante Frank Johnen.

Programa de amizade

O objetivo do programa não se restringe à superação das barreiras idiomáticas mas também visa acabar com os obstáculos do cotidiano, como a busca por uma moradia, uma consulta médica ou mesmo resolver questões burocráticas em repartições públicas.

Arabische Studenten

Estudantes árabes

Tanto os organizadores do programa quanto os participantes concordam que tal apoio ameniza os problemas. Com freqüência, os estudantes estrangeiros sofrem de solidão em suas moradias. Sem a presença destes "anjos da guarda" teriam um dia-a-dia ainda mais difícil.

A canadense Kim Vuong, de Vancouver, mora há um ano em Bonn e quer participar do programa como ajudante. Quando veio estudar na Universidade desta cidade não conhecia ninguém. Agora, graças ao Study-Buddy, tem contato com pessoas de diversos países. Por isso, "quero ajudar aos estudantes que se encontram na mesma situação que vivi um tempo atrás", afirmou a jovem.

Estudantes dos cinco continentes

O número de interessados pelo programa aumenta a cada ano. São estudantes provenientes dos cinco continentes. Os que mais procuram o Study-Buddy são americanos, poloneses e tchecos. O sucesso do programa resultou na criação do Clube Internacional, um ponto de encontro para todos os estudantes onde há possibilidade de troca de informações. Lá são realizadas conferências, sobre o meio ambiente por exemplo, ou mesmo cursos de culinária.

Muitos desses encontros entre estudantes estrangeiros e alemães vão além de um simples contato casual. Alguns acabam encontrando o amor de suas vidas e outros selam uma verdadeira amizade.

Leia mais

Links externos