Estatística aponta aumento recorde de nascimentos na Alemanha | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 29.12.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Estatística aponta aumento recorde de nascimentos na Alemanha

Números provisórios sugerem aumento dos nascimentos no país. Caso estatística seja confirmada, crescimento seria o maior dos últimos dez anos. Dados definitivos saem em agosto.

default

Se confirmados, dados indicam uma nova tendência

Nos primeiros nove meses de 2010, a Alemanha registrou 18 mil nascimentos a mais do que no mesmo período do ano passado, indicam números provisórios do Departamento Federal de Estatísticas (Destatis), segundo reportagem publicada na edição desta quarta-feira (29/12) do jornal Süddeutsche Zeitung.

Embora ainda não seja oficial, a cifra significaria um aumento de 3,6% no número de bebês, o maior crescimento dos últimos dez anos, apesar de o número de mulheres em idade fértil continue diminuindo na Alemanha .

Estatística completa sai em agosto de 2011

Conforme a reportagem, de janeiro a setembro nasceram quase 510 mil crianças. No mesmo período do ano passado, foram apenas 492 mil bebês. No entanto, estes números não registram o desenvolvimento geral, porque têm caráter preliminar e não incluem o quarto trimestre. A estatística de nascimentos definitiva de 2010 só será fechada em agosto de 2011.

Symbolbild Geburt Schwangerschaft Geburtenrate Baby

Número de alemãs em idade fértil continua em queda

O número de nascimentos na Alemanha teve uma baixa recorde em 2009. Segundo o Destatis, neste ano nasceram cerca de 665 mil crianças, quase 17 mil a menos que no ano anterior e menos da metade de 1964, quando foi registrado um recorde de nascimentos no país.

Nascimentos caem há mais de uma década

Ano passado, 855 mil pessoas morreram na Alemanha , o que significa que em 2009 morreram 190 mil pessoas a mais do que nasceram. Com exceção do ano de 2007, quando foi introduzida a ajuda salarial a pais com filhos pequenos, o número de nascimentos na Alemanha vem caindo há mais de uma década.

O Ministério da Família não quis comentar os dados apresentados, até que haja uma estatística definitiva. Segundo a porta-voz do ministério, Stefanie Augter, o governo considera um "sinal positivo" que a taxa de natalidade em 2009 tenha se mantido “estável”, apesar da crise financeira e econômica e acredita que esteja no “caminho certo” em sua política de ampliação de subsídios estatais para pais e para assistência infantil.

MD/dpa/kna/rtr

Revisão: Carlos Albuquerque

Leia mais