1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Estados Unidos divulgam documentos achados no esconderijo de Bin Laden

Segundo relatório que acompanha a divulgação, ex-líder terrorista estava desapontado porque grupos terroristas não conseguiam apoio público para sua causa. Bin Laden planejava atacar avião em que estivesse Barack Obama.

default

Cartas foram encontradas no esconderijo de Bin Laden no Paquistão

Os Estados Unidos publicaram nesta quinta-feira (03/05) 17 documentos localizados no esconderijo em que Osama Bin Laden foi capturado e morto no Paquistão há um ano. De acordo com uma análise dos escritos, o ex-líder da Al Qaeda não comandava os grupos jihad ao redor do mundo.

Os papéis publicados na internet pelo Centro de Combate ao Terrorismo da academia militar norte-americana em West Point incluem cartas ou rascunhos de correspondências datadas, segundo o governo norte-americano, de setembro de 2006 a abril de 2011. Somando um total de 175 páginas em árabe, trata-se de mensagens trocadas entre membros da Al Qaeda, incluindo cartas escritas por Bin Laden, líderes da facção do grupo no Iêmen e colegas militantes da Somália e do Paquistão.

"Com base nos 17 documentos divulgados, Bin Laden não era, como muitos pensavam, o mestre das marionetes puxando as cordas que movimentavam os grupos jihad pelo mundo", informou um relatório do Centro de Combate ao Terrorismo. "Bin Laden carregava o peso do que via como a 'incompetência' deles."

Ainda segundo o relatório divulgado junto com os documentos, Bin Laden estava desapontado com a falta de capacidade de grupos terroristas para ganhar apoio público para a sua causa, com campanhas midiáticas sem sucesso e conspirações mal planejadas que, na opinião de Bin Laden, mataram um número grande demais de muçulmanos inocentes.

EUA como alvo

Bin Laden escreveu, em 2010, planejar divulgar um comunicado dizendo que a Al Qaeda estava começando uma nova fase para corrigir os erros cometidos. "Assim, devemos recuperar, se Deus quiser, a confiança de uma grande parcela da confiança nos jihads daqueles que a perderam."

Até a sua morte, o líder terrorista procurado desde os atentados de setembro de 2001 manteve-se focado em atacar os norte-americanos e traçar planos para assassinar líderes dos EUA. Ele pretendia inclusive atacar um avião em que estivessem o general David Petraeus e o presidente Barack Obama, alegando que, assim, o vice-presidente "completamente despreparado", Joe Biden, assumiria o cargo e conduziria os EUA a uma crise.

A publicação dos documentos encontrados no esconderijo final de Bin Laden no Paquistão foi autorizada pela Casa Branca como parte de uma série de atos pelo aniversário de um ano da morte do ex-líder da Al Qaeda.

LPF/rtr/afpe/ape
Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais