1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

"Estado Islâmico" reivindica autoria de ataque na Tunísia

Grupo extremista afirma que militante se infiltrou em ônibus da guarda presidencial e detonou explosivos. Atentado, realizado numa via movimentada da capital Túnis, deixou 13 mortos e é o terceiro no país neste ano.

O grupo terrorista "Estado Islâmico" (EI) reivindicou nesta quarta-feira (25/11) a autoria de um atentado que

deixou 13 pessoas mortas em Túnis

, capital da Tunísia, nesta terça-feira.

O EI divulgou um comunicado no qual afirma que um militante identificado como Abu Abdullah al-Tunisi executou o atentado depois de se infiltrar num ônibus, matando cerca de 20 "apóstatas".

O ataque aconteceu numa via movimentada de Túnis e atingiu um ônibus com membros da guarda presidencial. Treze pessoas morreram, incluindo 12 membros da guarda e o possível autor do atentado, cujo corpo foi encontrado pelas autoridades tunisianas dentro do ônibus.

Segundo o Ministério do Interior, ele não pôde ser identificado pelas impressões digitais porque seus dedos não foram encontrados. Uma análise de DNA está em andamento. O ataque foi executado com cerca de dez quilos de explosivos militares, afirmou o ministério.

A Tunísia foi alvo de dois ataques terroristas este ano: um em março, no Museu do Bardo, na capital, com 22 mortos; e outro em julho, no balneário de Port el-Kantaoui, perto de Sousse, causando a morte de 38 turistas estrangeiros. Ambos foram reivindicados pelo "Estado Islâmico".

AS/ap/dpa/lusa/afp

Leia mais