1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

"Estado Islâmico" mata dezenas de civis em Kobane

Grupo extremista abre fogo contra população nas ruas e em suas casas. Ataque indiscriminado a moradores da cidade curda é considerado um dos piores massacres perpetrados pelos islamistas na Síria.

Mais de 120 civis foram mortos pelo "Estado Islâmico" (EI) em pouco mais de 24 horas, desde que o grupo extremista

invadiu a cidade síria de Kobane

nesta quinta-feira (25/06). Outras 26 pessoas, a maioria delas mulheres e crianças, foram executadas numa vila próxima à fronteira com a Turquia.

"Segundo fontes médicas e moradores de Kobane, 120 civis foram executados pelo EI em suas casas ou atingidos por disparos e foguetes", afirmou o diretor do Observatório Sírio dos Direitos Humanos, Rami Abdel Rahman. Ele descreve o ataque como um dos "piores massacres" perpetrados pelos extremistas na Síria.

"Quando entraram na cidade, os jihadistas se posicionaram em edifícios no sudeste e sudoeste e abriram fogo contra tudo o que se movia", afirma. "Eles sabiam que não poderiam ficar e controlar a cidade nas mãos das forças curdas. Eles vieram apenas para matar e impor um golpe moral aos curdos."

Segundo a imprensa curda, os milicianos entraram na cidade disfarçados com uniformes utilizados por soldados curdos e militantes do Exército Livre da Síria (ELS).

As forças curdas tinham libertado a cidade estratégica de Kobane do domínio do EI no fim de janeiro, com o apoio de ataques aéreos efetuados pelos Estados Unidos.

KG/afp/rtr

Leia mais