1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

"Estado Islâmico" assume controle de mais uma cidade no Iraque

Jihadistas controlam prédios do governo em Ramadi, que fica a 110 quilômetros de Bagdá, e impõem dura derrota ao governo iraquiano. Carros-bomba foram usados no ataque à capital da província de Anbar.

default

Forças de segurança iraquianas tentam defender suas posições em Ramadi

Militantes do grupo jihadista "Estado Islâmico" (EI) assumiram nesta sexta-feira (15/05) o controle de diversos prédios do governo em Ramadi, capital da província de Anbar, no oeste do Iraque, depois de combates violentos com forças do governo iraquiano.

O prefeito de Ramadi, Dalaf al-Kubaisi, disse que os militantes hastearam a bandeira do "Estado Islâmico" sobre os prédios do governo, depois que as forças de segurança foram obrigadas a deixar o local. Entre os prédios controlados estão a sede do governo e a central de polícia.

Segundo ele, os jihadistas tentam agora assumir o controle do quarto-general da província, também instalado em Ramadi. O "Estado Islâmico" já controla boa parte da cidade, afirmou. Ele disse ainda que ao menos dez policiais foram mortos nos combates e dezenas ficaram feridos.

Segundo informações de um oficial de polícia, tropas do governo ainda combatiam os extremistas em alguns locais isolados, mas elas estavam desligadas de seu comando central.

Os insurgentes atacaram Ramadi durante a noite, usando seis carros-bomba conduzidos por suicidas para chegar ao complexo de prédios do governo, no centro da cidade, disseram fontes policiais.

Se Ramadi cair completamente nas mãos dos extremistas, isso seria também um duro golpe estratégico para o governo do primeiro-ministro Haider al-Abadi, apenas seis semanas depois de o Exército e as milícias xiitas retomarem o controle sobre a cidade de Tikrit. Abadi havia dito que, depois de recuperar Tikrit, o governo se concentraria em Ramadi.

"A situação em Ramadi é terrível, mas a cidade não caiu e a batalha contra o criminoso Daesh ainda está em curso", disse o governador de Anbar, Sohaib al-Rawi, no Twitter. Daesh é o nome árabe do Estado Islâmico.

A capital da província de Anbar, localizada 110 quilômetros a oeste de Bagdá, é alvo de disputa entre combatentes do EI e forças de segurança iraquianas há meses, mas os insurgentes renovaram sua ofensiva na cidade em abril, obrigando mais de 130 mil pessoas a fugir desde então.

Na Síria, aumenta o medo de um ataque jihadista à cidade histórica de Palmira, Patrimônio Mundial da Unesco. Os extremistas do EI marcham em direção a ela e, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, estão a apenas um quilômetro de distância da cidade romana, localizada na província central de Homs.

O presidente da Síria, Bashar al-Assad, enviou soldados para reforçar a segurança, e o Exército lança ataques aéreos aos extremistas. O governador da província, Talal Barasi, confirmou as informações e assegurou que a situação em Palmira está "sob controle".

AS/rtr/ap/afp/dpa

Leia mais