1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

"Estado Islâmico" assume autoria de atentado no Paquistão

Seis homens armados entram em ônibus na periferia de Karachi e atiram contra os passageiros, deixando ao menos 45 mortos. Vítimas são do grupo religioso ismaelita.

default

Ambulâncias conduzem vítimas do ataque a um hospital em Karachi

O grupo jihadista "Estado Islâmico" (EI) reivindicou o ataque a tiros contra um ônibus que deixou ao menos 45 pessoas mortas nesta quarta-feira (13/05) em Karachi, no sul do Paquistão.

Um grupo de seis homens armados com pistolas e metralhadoras atacou o ônibus, matando ao menos 45 pessoas e ferindo 13, todas pertencentes à minoria ismaelita, um grupo religioso xiita.

"Graças a Alá, 43 apóstatas foram mortos e cerca de 30 ficaram feridos num ataque realizado por soldados do Estado Islâmico num ônibus de transporte de infiéis xiitas ismaelitas na cidade de Karachi", diz a declaração do grupo divulgada na rede social Twitter.

Um grupo chamado Jundullah, que já reivindicou atentados relevantes, também reclamou a autoria desse ataque. O Jundullah já declarou obediência ao "Estado Islâmico".

O ônibus passava pela periferia da cidade quando seis homens armados embarcaram, disse o chefe da polícia local, Ghulam Haider Jamali. "Seis terroristas vieram em três motocicletas, eles entraram no ônibus e começaram a atirar indiscriminadamente", disse Jamali. Segundo ele, há 16 mulheres entre os mortos.

Um dos sobreviventes do atentado ainda conseguiu conduzir o ônibus, crivado de balas, até um hospital, relatou um segurança.

O primeiro-ministro do Paquistão, Nawaz Sharif, condenou o ataque, afirmando ser uma "tentativa de criar o caos" entre uma "comunidade muito tranquila e patriótica."

De acordo com um memorando intergovernamental obtido pela agência de notícias Associated Press, o Estado Islâmico afirma ter cerca de 12.000 apoiadores no Paquistão.

AS/lusa/afp/ap/rtr

Leia mais