1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

"Estado Islâmico" afirma ter matado refém britânico

Em novo vídeo, grupo terrorista diz que morte de Alan Henning é represália aos ataques do Reino Unido. Cameron diz que assassinato é mais uma prova do "quão bárbaros e repulsivos esses terroristas são".

O grupo terrorista "Estado Islâmico" divulgou um novo vídeo nesta sexta-feira (03/10), no qual anuncia a morte do britânico Alan Henning, de 47 anos, que era mantido refém pelos jihadistas.

No vídeo de pouco mais de um minuto, Henning, um voluntário da ajuda humanitária, afirma que pagará o preço pela decisão do Parlamento britânico de atacar o "Estado Islâmico".

Ele foi raptado em dezembro passado na Síria, quando distribuía ajuda humanitária a refugiados sírios. Henning é um taxista da cidade de Salford.

A gravação termina com um jihadista ameaçando um outro refém, identificado como o americano Peter Kassig, de 24 anos, e dá a entender que ele será a próxima vítima.

O governo britânico ainda verifica a autenticidade do vídeo, que é muito parecido com os anteriores. "O brutal assassinato de Alan Henning pelo EIIL mostra o quão bárbaros e repulsivos esses terroristas são", afirmou o primeiro-ministro David Cameron em comunicado. "Faremos tudo o que pudermos para caçar esses assassinos e levá-los à Justiça."

AS/AP/rtr/afp

Leia mais