1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Estado de saúde de Hugo Chávez se agrava

Piora da situação clínica do presidente da Venezuela provoca clima de apreensão no país. Prefeitura de Caracas cancela festa de Ano Novo. Notícia causa especulações sobre novas eleições.

default

Hugo Chavez Genesung auf Kuba April 2012

O estado de saúde do chefe de Estado venezuelano, Hugo Chávez, se agravou e agora é "delicado". Seu vice-presidente, Nicolas Maduro, anunciou no domingo (30/12) que há "novas complicações". O anúncio ocorre quase três semanas depois da quarta operação a que o político se submeteu por causa de um câncer e a poucos dias da data marcada para tomar posse de um terceiro mandato.

"O estado de saúde do presidente Chávez continua sendo delicado, apresentando complicações que estão sendo tratadas em um processo não isento de riscos", afirmou Maduro, visivelmente angustiado. "Fomos informados sobre novas complicações, surgidas em consequência da infecção respiratória já conhecida", acrescentou o vice-presidente, que assumiu interinamente a presidência após Chávez ter viajado a Havana, em meados do mês. O comunicado foi transmitido em cadeia de rádio e televisão.

Reincidência

O líder socialista, de 58 anos, nunca revelou o tipo de câncer de que sofre, mas anunciou em maio passado que terminara com sucesso um tratamento de radioterapia. Depois disso, declarou em várias ocasiões que estava completamente curado da doença, diagnosticada em junho de 2011.

Nicolas Maduro Venezuela

Maduro: vice foi indicado por Chávez para sucedê-lo

A reincidência da enfermidade, divulgada em dezembro, o obrigou a ser operado pela quarta vez no período de 18 meses. Antes da cirurgia, chegou a insinuar a possibilidade de a doença afastá-lo do cargo e indicou Maduro como seu sucessor político. Após a operação, foram detectados no político sangramentos e uma infecção respiratória.

"Graças à sua força física e espiritual, o comandante Chávez está enfrentando esta situação difícil ", disse Maduro, que chegou a Havana na madrugada de sábado e disse que permanecerá na cidade por tempo indeterminado para acompanhar Chávez.

Caracas cancela festa de Ano Novo

Chávez conseguiu se reeleger em 7 de outubro para um terceiro mandato de seis anos. A Constituição do país estabelece que ele deve assumir o cargo no dia 10 de janeiro.

Em meio a dúvidas se o político estará em condições de cumprir o compromisso, partidários do presidente venezuelano afirmaram que a data seria uma "mera formalidade", provocando irritação de setores da oposição que insistem na convocação de novas eleições no prazo de 30 dias, caso Chávez esteja impossibilitado de comparecer na data estipulada.

Após o anúncio de Maduro, milhares de seguidores de Chávez inundaram as redes sociais com mensagens de solidariedade, pedindo para que as pessoas rezem pela saúde do presidente.

A prefeita de Caracas cancelou uma grande festa de Ano Novo, planejada para ser realizada no centro da capital, e programou uma hora de orações pela recuperação de Chávez. "A festa de Ano Novo na Praça Bolívar está suspensa. Todos estão orando, enviando força para que nosso comandante supere este momento difícil", escreveu Jacqueline Faría, prefeita da capital, em sua conta no serviço de mensagens curtas Twitter.

MD/rtr/dapd/epd

Leia mais