1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Essen e Görlitz concorrem a Capital Cultural Européia

As duas cidades alemãs venceram o concurso para concorrer ao título de Capital Cultural Européia de 2010. A decisão final será tomada no próximo ano em Bruxelas.

default

Antiga mina de carvão em Essen, hoje monumento industrial

Um júri, nomeado pelos secretários de Cultura dos Estados alemães, sugeriu Essen e Görlitz para concorrer ao título de Capital Cultural Européia de 2010. Haviam participado do concurso outras oito cidades: Braunschweig, Bremen, Halle, Karlsruhe, Kassel, Lübeck, Potsdam e Regensburg.

O júri escolheu Essen, representando a região do Ruhr, em primeiro lugar, explicando que a cidade se apresentou para o concurso com um forte argumento: a transformação de cidade industrial em um centro de cultura e de produção científica.

Görlitz, cidade que faz fronteira com a Polônia, foi escolhida por representar a reconciliação e a união da Europa num século de guerras, expulsão e divisão.

O concurso

O concurso é realizado pela União Européia todos os anos desde 1985. A primeira cidade a ser a Capital Cultural Européia foi Atenas, na Grécia, país que sugeriu a criação do concurso com o objetivo de preservar e valorizar a diversidade cultural européia. No ano em que é eleita Capital Cultural Européia, a cidade deve apresentar um programa especial de atividades culturais.

Nos últimos anos, mais de uma cidade, de diferentes países, podiam ser eleitas. A partir de 2009, devem ser escolhidas duas cidades, sendo uma representante dos antigos membros da União Européia e uma dos novos países. Assim, para 2010, além de uma das cidades alemãs previamente escolhidas, também será eleita uma cidade da Hungria.

A melhor candidata não é a cidade que apresentar o centro histórico mais significante, e sim aquela que trouxer novas idéias para o futuro dos países europeus.

Görlitz Blick über die Neiße

O rio Neisse divide as cidades de Görlitz, no Leste alemão e Zgorcelec, na Polônia

A União Européia estipulou muitos critérios para a avaliação das propostas, que abrangiam basicamente aspectos da vida urbana. O tema central das propostas deve ser inovador e de importância para a Europa. Este tema também deverá determinar a agenda de várias cidades européias por um certo período. A cidade escolhida deverá estar apta a auxiliar outras cidades em questões referentes a esse tema.

Prós e contras

As cidades eleitas capitais culturais têm muitos privilégios e vantagens. Weimar, no Leste alemão, foi capital cultural em 1999. Segundo o diretor cultural da cidade, Felix Leibrock, na época eles fizeram contatos com outras cidades, que são mantidos até hoje. Outro aspecto positivo é o turismo, muitas pessoas ainda consideram a cidade uma capital cultural. A cidade recebeu meio milhão de euros para investir em cultura, porém tem problemas com a manutenção das diversas construções que foram restauradas na ocasião. O museu da cidade está fechado atualmente, pois a prefeitura não tem condições de administrar a construção milionária.

Outras cidades também cometem o erro de investir demais por conta própria e ficam endividadas. Apesar disso, Leibrock afirma que não existe nada melhor para uma cidade do que receber esse título.

O evento no Brasil

Em 1997 foi criada a Organização Capital Americana da Cultura – CAC, com o objetivo de estabelecer no continente americano a iniciativa das capitais culturais. Em 2000 foi eleita pela primeira vez uma Capital Americana da Cultura: Mérida, no México foi a escolhida. Duas cidades brasileiras também já receberam o título, Maceió, em 2002, e Curitiba, em 2003.

Nos últimos anos, diversas regiões do mundo decidiram adotar o conceito europeu como instrumento de promoção e integração da cultura, limitando-o porém ao âmbito nacional.

Devido à diversidade cultural e da extensão territorial do Brasil, a CAC decidiu inserir no país o conceito das capitais culturais em nível nacional, criando o projeto Capital Brasileira da Cultura, que elegerá anualmente uma cidade brasileira a partir de 2006.

Leia mais