1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

América Latina

Esquerda mexicana contesta resultado da eleição presidencial

Andrés Manuel López Obrador diz que houve fraude e compra de votos por parte do partido PRI. O candidato do PRD ameaça tentar impungar o pleito presidencial.

O candidato da esquerda à presidência do México, Andrés Manuel López Obrador, afirmou nesta segunda-feira (02/07) que rejeita reconhecer o resultado "fraudulento" das presidenciais e ameaçou tentar impugnar a eleição, que deu vitória ao candidato do Partido Revolucionário Institucional (PRI), Enrique Peña Nieto.

Obrador, que nas eleições de 2006 também não reconheceu sua derrota para o atual presidente, Felipe Calderón, qualificou as eleições como "sujas e cheias de irregularidades". O candidato do Partido da Revolução Democrática (PRD) disse que esgotará todos os procedimentos legais existentes para demonstrar que houve fraude e que o PRI comprou votos.

"Ganhamos por ampla margem, não podemos aceitar um resultado fraudulento", afirmou Obrador, que na semana passada havia assinado, junto com os outros três candidatos, um documento no qual se comprometia a aceitar o resultado do pleito divulgado pelo Instituto Federal Eleitoral (IFE) do México.

Ao final da contagem preliminar organizada pelo IFE, na noite desta segunda, Peña Nieto alcançou 38,15% dos votos, contra 31,64% de Obrador, com quase 99% das urnas contadas. O anúncio do resultado oficial é aguardado para esta quarta-feira.

AS/dpa/lusa
Revisão: Mariana Santos

Leia mais