1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Espanha chama embaixador em Caracas para consultas

Chanceler espanhol classifica como intoleráveis acusações de Maduro de que Madri conspira para derrubá-lo. Segundo ele, "escalada verbal" na Venezuela aumenta conforme crescem as dificuldades do povo.

A Espanha convocou nesta quarta-feira (22/04) seu embaixador em Caracas de volta a Madri para consultas. A decisão foi tomada após o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro,

acusar

o governo espanhol de conspirar para derrubá-lo.

Em recente discurso em rede nacional, Maduro disse que tentativas de derrubar o seu governo estavam recebendo apoio logístico, político e diplomático da Espanha. O Parlamento venezuelano, além disso, declarou o embaixador Felipe González persona non grata.

"As palavras usadas pelas autoridades [venezuelanas], nunca pelo povo da Venezuela, são intoleráveis", disse o ministro das Relações Exteriores da Espanha, José Manuel García-Margallo. "Diante do que aconteceu e do nível de irritação verbal que vi no presidente Maduro, decidi chamar nosso embaixador em Caracas de volta para consulta."

O chanceler espanhol afirmou ainda que a "escalada verbal" em Caracas aumenta "conforme crescem as dificuldades pelas quais atravessa o povo venezuelano". Segundo ele, Madri sempre atuou dentro da legalidade internacional, cortesia e institucionalidade perante o governo Maduro.

As relações entre Espanha e Venezuela viveram no último ano diversos momentos de tensão, sobretudo após Madri pedir a liberdade de opositores do governo Maduro.

RPR/rtr/efe

Leia mais