1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Eslovênia vai construir cerca na fronteira com a Croácia

Premiê reforça que fronteiras não serão fechadas e que "barreiras técnicas temporárias" visam controlar fluxo migratório. Trinta mil imigrantes deverão chegar à região nos próximos dias.

default

Desde outubro, mais de 170 mil migrantes cruzaram a fronteira entre Croácia e Eslovênia

A Eslovênia construirá uma cerca "temporária" em alguns locais da fronteira com a Croácia para controlar o fluxo migratório, anunciou nesta terça-feira (10/11) o primeiro-ministro Miro Cerar, ressaltando que as fronteiras continuarão abertas.

"Nos próximos dias começaremos a colocar barreiras técnicas temporárias na fronteira para direcionar o fluxo de migrantes. Não estamos fechando a fronteira", disse Cerar, e acrescentou que a medida visa também evitar uma catástrofe humanitária.

Desde meados de outubro, mais de 170 mil refugiados cruzaram a fronteira da Croácia com a Eslovênia. Estima-se que mais de 30 mil imigrantes alcançarão a região nos próximos dias. A maioria deseja ir para a Áustria e, em seguida, a Alemanha.

Segundo Cerar, a Áustria planeja aceitar a entrada de, no máximo, somente 6 mil migrantes por dia. Viena nega que limitará o número de refugiados que chegam ao país, mas o governo deverá discutir medidas adicionais sobre suas fronteiras nesta quarta-feira.

Diante de uma possível limitação austríaca, o primeiro-ministro disse que a Eslovênia não tem capacidade para abrigar um grande número de refugiados em seu território. "Se necessário, tomaremos outras medidas, pois não temos capacidade suficiente para assegurar que um grande número de imigrantes possa sobreviver ao inverno na Eslovênia", reforçou Cerar.

Cerca de 175 policiais de diversos países europeus foram enviados à Eslovênia para auxiliar as autoridades locais no controle do fluxo migratório. Outros 100 devem chegar à região nas próximas duas semanas. O Exército esloveno também está auxiliando nessas atividades.

Depois de uma conversa telefônica entre Cerar e o primeiro-ministro croata, Zoran Milanovic, a Croácia declarou que os dois países concordaram em continuar a cooperação na recepção e transferência de migrantes.

A Eslovênia, com uma população de 2 milhões de habitantes, é o menor país na rota de migração dos Bálcãs. De acordo com o Ministério do Interior, os custos do país com refugiados aumentaram para 770 mil euros por dia.

CN/rtr/afp

Leia mais