Escolas alemãs vão ensinar religião muçulmana | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 27.07.2002
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Escolas alemãs vão ensinar religião muçulmana

Para melhor integrar os muçulmanos na Alemanha e evitar o fanatismo religioso, o governo alemão resolveu introduzir o ensino do islamismo nas escolas públicas, a partir de 2003.

default

Alunas muçulmanas

Cerca de 3 milhões de muçulmanos vivem na Alemanha. É a terceira maior comunidade religiosa, depois dos luteranos e católicos. São muçulmanos 6% dos alunos matriculados nas escolas alemãs. A maioria dos muçulmanos residentes na Alemanha vem da Turquia, mas há também grandes grupos de diversos países arábes, do Irã e de outras partes do mundo islâmico.

Os filhos dos muçulmanos não escapam à obrigatoriedade de freqüentar a escola, como todas as crianças na Alemanha. Mas o ensino da religião muçulmana não constava até agora do currículo das escolas públicas. As crianças eram obrigadas a assistir as aulas de uma das religiões cristãs.

Escolas do Corão

Para os islamistas, a religião tem grande importância na cultura e na vida cotidiana. Por considerar fundamental o ensino da religião, muitas famílias colocam seus filhos em cursos particulares para que aprendam o Corão.

Contudo, grande parte desses cursos são controlados por grupos de muçulmanos radicais, fundamentalistas, ou até mesmo por governos de países islâmicos. O governo alemão considera isto problemático, preferindo que tais crianças recebam aulas sobre o islamismo nas próprias escolas públicas, evitando assim qualquer desvirtuamento ou manipulação.

O governo espera que a introdução do ensino do islamismo nas escolas públicas contribua para melhorar o processo de integração dos muçulmanos na sociedade alemã. Depois dos atentados de 11 de setembro, pioraram as relações entre estrangeiros e alemães, surgindo desconfiança e mesmo hostilidade de ambas as partes.