1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Escândalo da Volks não vai afetar imagem da Alemanha, afirmam especialistas

Poucas nações têm uma reputação tão elevada como a Alemanha. Para especialistas, essa imagem construída ao longo de décadas é sólida e não será alterada pelo escândalo da Volks.

A Alemanha já estava de bola cheia com a opinião pública mundial mesmo antes de a decisão de acolher dezenas de milhares de refugiados sírios ter recebido aclamação internacional.

Há dois anos que a Alemanha ocupa o primeiro lugar numa pesquisa da BBC sobre os países mais populares do mundo. No mais recente índice Anholt-GfK Roper, que avalia 50 nações de acordo com a sua reputação em todo o mundo, a Alemanha tirou o primeiro lugar dos Estados Unidos.

Assim, a reputação da Volkswagen certamente sofrerá danos devido à fraude nos níveis de emissão de poluentes de seus carros a diesel, mas não a reputação da Alemanha, opina Simon Anholt, criador e responsável pelo Índice de Países Anholt-GfK Roper.

"Parte da cultura mundial"

"Acho que duas das 50 crenças mais arraigadas da humanidade são, em primeiro lugar, a noção de que a Alemanha é amiga do meio ambiente e, em segundo lugar, de que a Alemanha estabelece e cumpre regras", afirma Anhold. "Isso é parte da cultura mundial."

A Alemanha é percebida como um país líder na política ambiental, e sua indústria automobilística também faz parte disso, acrescenta Michael Mehling, diretor do Centro para Pesquisa de Energia e Política Ambiental do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos EUA. "Temo que isso afete a percepção da indústria alemã, que tem uma reputação muito boa nos EUA e no mundo", comenta.

"A Alemanha é uma história de sucesso!", elogia Nancy Neve, que trabalha em Tóquio como especialista em branding. Ela disse temer que o escândalo da Volkswagen afete negativamente o país. No Japão, a Alemanha é considerada um modelo, afirma.

Empresa e país, duas coisas distintas

Mas Anhold avalia que é baixo o risco de uma possível piora na imagem da Volks contaminar automaticamente outros setores. As pessoas nos EUA e em outros lugares sabem muito bem distinguir entre o comportamento e imagem de uma empresa e o do país do qual a empresa vem, avalia.

"Pelo contrário, elas tendem a contrastar os dois e ver como o comportamento da Volkswagen contraria a reputação da Alemanha de país que respeita o meio ambiente e é cheio de cidadãos cumpridores da lei", acrescenta.

Um único escândalo, mesmo um tão grande como a fraude nas emissões de poluentes descoberta nos Estados Unidos, simplesmente não é suficiente para prejudicar a imagem positiva da Alemanha no mundo, garante o especialista. "Isso não vai destruir a reputação da Alemanha mas, pelo contrário, vai confirmá-la. A imagem da Alemanha no mundo, como a de qualquer outra nação admirada, é um enorme patrimônio cultural", sublinha.

Caso Toyota

Nos últimos anos, o principal rival global da Volkswagen, a Toyota, sofreu uma perda de imagem similar, quando os japoneses foram obrigados, num gigantesco recall, a equipar novamente milhões de veículos dos Estados Unidos, devido a problemas de segurança.

"E não houve impacto algum na reputação do Japão", lembra Anholt. "Há 12 anos eu meço o prestígio internacional de países em pesquisas anuais muito extensas, e sempre quando ocorrem tais incidentes, eles não afetam a reputação do país."

Na opinião dele, a Alemanha levou décadas para construir a sua excelente fama em todo o mundo. "É praticamente impossível destruir rapidamente uma imagem construída de forma tão sólida – a menos que seja descoberto que todas as montadoras alemãs burlaram os controles de emissões de gases poluentes, enquanto todos os outros países produtores de carros foram honestos."

Leia mais