1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Entregue em Aachen o Prêmio de Música da Unesco

Violinista da Letônia e cantora do Mali foram os eleitos deste ano para uma das mais importantes distinções do mundo no setor musical.

default

Oumou Sangare, cantora do Mali, uma das contempladas com o Prêmio de Música da Unesco

O violinista Gidon Kremer, da Letônia, e a cantora Oumou Sangare, do Mali, receberam em Aachen, no domingo (18), o Prêmio de Música da Unesco. Kremer foi homenageado por ser um dos mais importantes violinistas da atualidade, um músico de talento excepcional, disse o jordaniano Kifah Fakhouri, presidente do Conselho Internacional de Música (CIM), na cerimônia de entrega. A cantora Oumou Sangare, por sua vez, alia sua excelente musicalidade ao engajamento na área social, sendo uma artista perfeita e cidadã do mundo.

Qualidades musicais e humanas - O prêmio da Unesco é concedido a pessoas ou instituições, em reconhecimento a sua contribuição para o desenvolvimento da música e o entendimento entre os povos. Além de um prêmio em dinheiro, no valor de cinco mil marcos (pouco mais de 2500 euros), os contemplados recebem a Medalha de Picasso e Miró. O prêmio vem sendo concedido desde 1975 pela Unesco e o CIM.

Segundo os organizadores, Oumou Sangare, de 33 anos, é a mais jovem premiada até agora. Influenciada pela música tradicional de sua região, o sudoeste do Mali, ela desenvolveu um delicado estilo musical. Em suas canções, defende os direitos da mulher e tematiza também o conflito entre a vida tradicional e a moderna.

Gidon Kremer criou, em 1981, o festival Kremerata Musica para incentivar a tolerância e a compreensão por meio do intercâmbio internacional no setor das artes.

No ano passado, o contemplado foi o músico de jazz canadense Oscar Peterson. Entre os premiados, encontram-se ainda: Leonard Bernstein (EUA, 1979), Miriam Makeba (África do Sul, 1993) e a Academia Bach Internacional (Alemanha, 1994).