1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Energia

A opção por energias renováveis é um dos temas centrais debatidos pelos partidos políticos na Alemanha. Veja o que defende cada um deles:

default

O Partido Social Democrata (SPD) tem por meta fazer com que a Alemanha, até o ano de 2010, tenha investido 20 bilhões de euros em energias renováveis, tornando-se também o líder mundial no mercado de energia solar e eólica. O partido pretende manter os subsídios para a extração do carvão e abandonar gradualmente a energia nuclear.

A União Democrata Cristã (CDU) e a União Social Cristã (CSU) acreditam que o suprimento de energia deveria se dar através de várias fontes: petróleo, carvão, gás, água, sol, vento. Os partidos não prevêem o abandono do uso da energia nuclear. Energias renováveis deveriam perfazer 12,5% do consumo do país, embora menos subvencionadas do que no momento. As usinas alemãs deveriam, segundo os dois partidos, permanecer em funcionamento por períodos mais longos.

O Partido Verde é o que possui um programa mais extenso no que diz respeito à proteção do meio ambiente, ao uso de energias renováveis e à defesa do consumidor. Em primeiro plano, os Verdes defendem o abandono da energia nuclear e um uso cada vez mais reduzido do petróleo como fonte energética. No lugar deste, o partido aponta as energias eólica e solar como prioridade e planeja, até 2020, fazer com que 25% da energia consumida no país seja suprida desta forma.

Os subsídios à extração do carvão deveriam ser reduzidos e completamente eliminados até 2020. De acordo com a proposta dos Verdes, a emissão de poluentes deveria sofrer uma redução de 40% em relação aos valores registrados em 1990 – uma taxa maior do que os 30% exigidos pela União Européia.

O Partido de Esquerda prevê um abandono da energia nuclear a curto prazo e o suprimento de energia para o consumo de todo o país apenas através de energias renováveis até o ano de 2050.

Leia mais