1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Encontrados 100 corpos em área de trilhas no Nepal

Popular destino turístico de Langtang foi coberto por avalanche desencadeada por terremoto. Ao menos sete estrangeiros estão entre os resgatados, e acredita-se que cerca de 120 pessoas ainda possam estar sob a neve.

A polícia do Nepal e voluntários encontraram corpos de cerca de cem turistas e moradores soterrados por uma avalanche desencadeada pelo devastador terremoto do mês passado, disseram autoridades nesta segunda-feira (04/05). Trabalhadores continuam buscando na neve por dezenas de desaparecidos.

Os corpos foram recuperados no fim de semana em Langtang, popular destino para adeptos da caminhada, a 60 quilômetros da capital Katmandu. O vilarejo inteiro, que inclui 55 pensões para abrigar os esportistas, foi coberto pela avalanche.

Voluntários e equipes da polícia estão cavando em quase dois metros de neve à procura de mais corpos, segundo as autoridades. Os mortos resgatados até agora incluem ao menos sete estrangeiros, mas apenas dois deles foram identificados – um francês e um indiano. Acredita-se que outras cerca de 120 pessoas possam estar sob a neve.

Segundo o porta-voz da polícia nepalesa Kamal Singh Bam, ao menos 57 estrangeiros morreram em decorrência do terremoto, e 112 ainda estão desaparecidos, muitos deles na região de Langtang.

O terremoto do último dia 25 de abril matou mais de 7 mil e feriu mais de 14,3 mil pessoas, segundo o governo nepalês. Ao menos 18 das mortes ocorreram em avalanches no Everest. As autoridades disseram nesta segunda-feira que não fecharam a montanha para alpinistas, apesar de a trilha até o pico estar danificada.

Nesta segunda-feira, helicópteros militares dos EUA deram início a voos de reconhecimento sobre áreas remotas do país. Neste domingo, uma semana após o tremor de 7,8 de magnitude,

quatro pessoas foram regatadas com vida dos destroços

, uma delas com mais de 100 anos.

LPF/rtr/dpa/afp

Leia mais