Empresas lideram lista alemã de beneficiados com subsídios agrícolas da União Europeia | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 16.06.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Empresas lideram lista alemã de beneficiados com subsídios agrícolas da União Europeia

Alemanha libera com atraso relação dos beneficiados com as milionárias subvenções agrícolas da UE. No topo da lista estão empresas, não agricultores. Omissão de dados da Baviera pode gerar processo da Comissão Europeia.

default

Beterrabas são utilizadas na produção de açúcar

Grandes empresas do setor de alimentos estão entre os principais beneficiados com os milionários subsídios agrícolas que a União Europeia (UE) destina à Alemanha, segundo uma lista divulgada pelo governo alemão nesta terça-feira (16/06) na internet.

No topo da lista, está a empresa Südzucker, que em 2008 embolsou 34,3 milhões de euros em subvenções. Depois da Südzucker, o maior beneficiado é o estado alemão de Schleswig-Holstein, que recebeu 10,4 milhões de euros em benefícios em 2008.

A Südzucker tem um faturamento anual de 5,9 bilhões de euros e emprega 18 mil pessoas. A empresa alega que vendeu açúcar para o exterior a preços internacionais e pagou aos agricultores o preço interno, mais elevado.

As subvenções serviriam para cobrir a diferença, ou seja, na prática, o dinheiro recebido de Bruxelas teria sido repassado aos agricultores.

O valor destinado ao estado costeiro de Schleswig-Holstein foi empregado na construção de diques, disse o governo local.

Também estão na lista a filial alemã da Doux, maior empresa europeia do setor aviário; a Gausepohl, do setor de carnes; e a Campina, conhecida pelos iogurtes da marca Landliebe.

A Comissão Europeia exige de todos os países da UE que divulgue a lista de quem recebe seus subsídios. A Alemanha era o único país europeu que ainda não havia cumprido a exigência. O prazo havia se encerrado em abril.

Mesmo com a divulgação, o país corre o risco de ser punido pela Comissão Europeia porque um estado da federação – a Baviera – se recusou a divulgar seus números.

O governo da Baveira alega que a divulgação é contrária à proteção de dados e afirma que vai aguardar uma posição da Corte Europeia de Justiça.

"A decisão da Baviera é incompreensível", declarou a comissária de Agricultura da UE, Mariann Fischer Boel, que afirmou que dará início a um processo contra a Alemanha. Ela argumentou que o país é obrigado a divulgar os detalhes de quem recebe os benefícios. "Trata-se de dinheiro de impostos. É muito importante que as pessoas saibam onde está indo o seu dinheiro", afirmou.

A União Europeia destina todos os anos cerca de 50 bilhões de euros a subsídios agrícolas, o que corresponde a cerca de 40% do orçamento do bloco.

AS/dpa/ap

Revisão: Rodrigo Abdelmalack

Leia mais

Links externos