1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Emoções postadas no Facebook são contagiantes, afirma estudo

As redes sociais estão cada vez mais se tornando objeto de pesquisa. O estudo revelou que postagens positivas se propagam com mais facilidade, já a chuva favorece o mau humor.

Emoções transmitidas em posts no Facebook podem contagiar outros usuários. Pesquisadores da Universidade de Califórnia, em San Diego, descobriram que mensagens negativas geram outras negativas, enquanto que textos positivos estimulam postagens positivas, além de serem mais contagiosos e influentes.

O estudo analisou mais de um bilhão de atualizações no Facebook postadas entre janeiro de 2009 e março de 2012 por mais de 100 milhões de usuários que vivem nas 100 cidades mais populosas dos Estados Unidos.

"Nosso estudo sugere que as pessoas não estão apenas escolhendo outras pessoas parecidas para se conectar, mas estão, na verdade, mudando as expressões emocionais de seus amigos. Esse conjunto de dados tem poder suficiente para mostrar que as expressões emocionais se espalham online e as positivas se difundem mais que as negativas", comenta o coordenador da pesquisa, James Fowler.

Para analisar essa grande quantidade de postagens, os pesquisadores contaram com o auxílio de um programa de computador que media o conteúdo emocional de cada mensagem. Por meio de um experimento, a equipe investigou a relação de causalidade. A chuva foi usada como uma variável para medir o efeito dos textos.

Assim, os pesquisadores restringiram a análise entre amigos de diferentes cidades onde não chovia. Foi a maneira encontrada para certificar que esse fenômeno natural não estava influenciando diretamente as mensagens. Os pesquisadores também removeram todos os tópicos relacionados ao clima.

O estudo descobriu que as expressões emocionais postadas por usuários localizados em cidades onde chovia podem induzir o estado de espírito de usuários que estavam em outras regiões. Quando chove, o teor das mensagens muda, aumentando em 1,16% o número de postagens negativas e diminuindo em 1,19% as positivas.

Influência online

Essa mudança no teor das postagens é apenas um dos aspectos no espectro das emoções. "É possível perceber que o contágio emocional é bem mais forte do que podemos medir", afirma Fowler.

Os pesquisadores acreditam que sua descoberta tem amplas implicações. As emoções "podem ser propagadas através de redes sociais para gerar uma sincronia em larga escala que produz grupos de indivíduos felizes e infelizes", avalia o estudo.

Symbolbild - Twitter

Uma opinião costuma dominar o Twitter

Além disso, essa descoberta pode ter um significado importante para o bem-estar. "Nós devemos fazer o possível para medir os efeitos das redes sociais e aprender como ampliá-los, para podermos criar uma epidemia de bem-estar", afirma Fowler.

Redes sociais como objeto da ciência

Mas essa é apenas uma das pesquisas que encara as redes sociais como foco de pesquisa. Um grupo de cientistas chineses investigou, por exemplo, como o Twitter pode influenciar a opinião pública.

O estudo descobriu que a opinião pública, com frequência, evolui rapidamente e permanece em um estado de ordem no qual há uma opinião dominante. Esse consenso é endossado por grupos amplos que possuem mais influência.

A pesquisa também mostrou que a opinião dominante não é única, porém as ideias diferentes são minoritárias. "Uma vez que uma opinião pública se estabiliza é difícil de mudá-la", afirma Fei Xiong, um dos autores. A pesquisa também revelou que usuários dessa rede social estão mais propensos a mudar a opinião dos outros do que admtiri uma mudança na própria opinião.

Leia mais