Embargo imposto por Mercosul a Ilhas Malvinas preocupa Londres | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 21.12.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Embargo imposto por Mercosul a Ilhas Malvinas preocupa Londres

Governo do Reino Unido protesta contra proibição de entrada de embarcações com bandeira das Ilhas Malvinas em portos do Mercosul. Londres ainda não sabe medir impacto concreto da medida punitiva.

default

Domínio inglês da ilha perto da costa argentina é causa de conflito

O Reino Unido reagiu com preocupação à nova iniciativa do Mercosul contra o domínio inglês nas Ilhas Malvinas, também conhecidas como Falklands. Num ato de solidariedade à Argentina, o Brasil, Paraguai e Uruguai proibiram a entrada de embarcações com bandeira malvinense nos portos do bloco.

"Estamos muito preocupados com essa última tentativa da Argentina de isolar a população das ilhas Falkland e prejudicar o modo de vida dessas pessoas. Não tem justificativa", disse a nota do Ministério inglês do Exterior, divulgada nesta quarta-feira (21/12).

O governo argentino clama a autonomia daquele território, sob domínio do Reino Unido desde 1833. "As Malvinas não são uma causa argentina, são uma causa global, porque estão nos roubando recursos de pesca e petróleo", defendeu Cristina Kirchner, presidente da Argentina.

Ainda segundo Londres, não está claro se a medida do Mercosul terá algum impacto prático. O governo afirmou, no entanto, que irá conversar urgentemente com os países do bloco sul-americano. E alertou: "Ninguém deve duvidar da nossa determinação em proteger o direito dos cidadãos da ilha em escolher seu próprio futuro político".

O conjunto de ilhas no Atlântico Sul, a 500 quilômetros da costa da Argentina, é povoado por cidadãos do Reino Unido. Em 1982 os dois países guerrearam pelo domínio do território: em dois meses de conflito, 255 soldados britânicos e 649 argentinos morreram.

Segundo informações da empresa de comunicação britânica, a frota com bandeiras das Ilhas Malvinas é formada por 25 embarcações, a maioria barcos de pesca.

NP/rts/lusa/afp
Revisão: Augusto Valente

Leia mais