1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Embaixador justifica sanções da UE contra Zimbábue

Na opinião do embaixador sueco Pierre Schori, chefe da missão enviada pela UE para observar as eleições no Zimbábue, a União Européia não teve outra alternativa a não ser a aplicação de sanções contra o país africano. O presidente Robert Mugabe não fez o menor esforço em respeitar valores comuns como o exercício do poder dentro do direito e da lei, a observância da liberdade de imprensa e dos direitos humanos, bem como a organização imparcial de eleições livres.

Schori deveria chefiar a missão da União Européia durante todo o processo eleitoral em Zimbábue. Contudo, o governo de Harare expulsou do país o representante da UE, no último domingo (17), alegando não aceitar observadores provenientes da Suécia, que estaria apoiando a oposição. Pierre Schori não vê muita perspectiva de eleições livres no Zimbábue, no momento. Há muito mais violência que há dois anos, afirmou o embaixador, e ela se dirige sobretudo contra o partido oposicionista Movimento de Transformação Democrática.