1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Embaixada em Brasília exibe o clássico e o novo cinema alemão

Dividida em três séries, mostra na sala de cinema da Embaixada da Alemanha resgata clássicos, faz um panorama da atual produção e destaca a força das mulheres no país.

default

"A Filha do inverno", de Johannes Schmid, abre a temporada na Embaixada da Alemanha em Brasília

Desde 2009, os fãs do cinema alemão em Brasília não têm do que reclamar. Naquele ano foi inaugurada a sala de cinema na Embaixada da Alemanha, e desde então o público tem acesso gratuito a clássicos e novidades de uma das mais tradicionais e prolíferas indústrias cinematográficas do mundo.

"As primeiras séries foram dedicadas ao 60º aniversário da República Federal da Alemanha e ao 20º aniversário da queda do Muro de Berlim. No ano passado, o destaque foi a série de filmes do diretor turco-alemão Fatih Akin, que atraiu ainda mais espectadores", disse Julia Bär, organizadora da mostra, à DW Brasil.

Ela também destaca que, depois do encerramento da temporada de 2013, a sala passou por uma reforma, ganhando uma série de inovações técnicas, como um sistema de iluminação moderno, ar condicionado e novas poltronas.

Três séries, uma história

Wolke Neun Filmszene SENATOR muss genannt werden

Andreas Dresen aborda o amor na terceira idade em "Nuvem nove"

Neste ano, o ciclo do cinema alemão na embaixada será dividido em três séries que constroem um panorama da evolução do cinema no país até os dias de hoje.

"O primeiro critério para a seleção é a boa qualidade. Procuramos mostrar filmes que ganharam prêmios em festivais como Veneza, Cannes e Berlim. Também queremos que os temas abordados nas séries combinem entre si. Queremos que o público no Brasil tenha oportunidade de conhecer filmes novos e que ainda não foram mostrados nos cinemas brasileiros, incluindo filmes criativos de jovens diretores alemães", explicou Bär.

A forte presença das mulheres na sociedade alemã, principalmente após o fim da Segunda Guerra Mundial, é uma característica marcante da sociedade e da cultura alemã. Esse é o tema da primeira série, Mulheres Fortes, que apresenta uma perspectiva feminina através de grandes atrizes atuando em papéis centrais.

Feo Aladag

A diretora Feo Aladag é a diretora do premiado "A estrangeira"

"Queremos mostrar o cotidiano de mulheres fortes na Alemanha – como vivem, o que fazem, o que sentem – no trabalho e no ambiente familiar. A seleção para essa série foi muito difícil, pois existem inúmeros e excelentes filmes de grandes diretoras e atrizes alemãs. Mas muitos filmes de diretoras ainda são pouco conhecidos. Os campeões de bilheteria são geralmente produzidos por homens. Talvez possamos contribuir um pouco para que isso mude", disse a organizadora.

Um dos cineastas que parece entender a alma feminina é Andreas Dresen. Dois filmes dele – A policial (2000) e Nuvem nove (2008) – foram selecionados para exibição. Já a diretora Feo Aladag mostra a luta pela independência de uma mulher de origem turca na Alemanha no premiado A estrangeira (2010). Contando a história de uma garota de 12 anos em busca do pai biológico e sua vizinha de 75 anos em busca do passado, A filha do inverno (2011) foi vencedor do Prêmio do Cinema Alemão e abre a mostra no dia 30 de janeiro.

Passado e presente

Lotte Reiniger

Lotte Reiniger no filme "As aventuras do Príncipe Achmed"

A Temporada de Clássicos, que tem início em maio, mostra grandes filmes que fizeram história no cinema alemão. Capitão de Köpenick (1956), baseado na peça de Carl Zuckmayer, e Emil e os detetives (1931), baseado no romance de Erich Kästner, fizeram muito sucesso na Alemanha e, graças a sua popularidade, ganharam diversas versões para o cinema.

"Para os jovens brasileiros, os originais do início do século 20 ainda são desconhecidos. Os clássicos fornecem insights sobre a história alemã e mundial do cinema. Quem sabe, por exemplo, que o primeiro longa-metragem animado As aventuras do Príncipe Achmed é da diretora alemã Lotte Reiniger? Vamos mostrar em breve esse filme de uma beleza atemporal e ricamente restaurado", empolga-se a curadora.

Entre os novos filmes, Bär recomenda a comédia Almanya - Bem-vindo à Alemanha, da diretora Yasemin Samdereli. Em 2011, o filme ganhou o Prêmio do Cinema Alemão de melhor roteiro. "O filme não é apenas excelente, mas também muito engraçado e já foi visto por 1,5 milhão de pessoas na Alemanha."

A série Temporada Novo Cinema Alemão, que começa em setembro, ainda conta com Sacha (2010), de Dennis Todorovic, e Bem juntinho de você (2009), de Almut Getto.

Cinema alemão no Brasil

Flash-Galerie Film Almanya Willkommen in Deutschland

"Almanya - Bem-vindo à Alemanha",de Yasemin Samdereli, fez muito sucesso na Alemanha

A iniciativa de promover o cinema alemão no Brasil não está restrita apenas às sessões na Embaixada em Brasília. "Queremos continuar com mostras de filmes em várias grandes cidades do Brasil, como uma séries de filmes temáticos no CCBB e no Cine Brasília", explicou Bär.

Eventos como a Temporada Alemanha+Brasil 2013-2014 e a Copa do Mundo também ganham programação especial. "Vamos mostrar durante a Copa Os onze diabos (1927), o primeiro filme alemão sobre futebol. Planejamos a exibição dos jogos da seleção alemã no Brasil. Também exibimos curtas-metragens sobre eventos atuais, como a Temporada da Alemanha ou a abertura do DWIH (Centro Alemão de Pesquisa e Inovação) em São Paulo", disse a curadora.

Ela avalia que há uma boa seleção de filmes alemães atuais no circuito brasileiro. Só na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, em outubro de 2013, por exemplo, foram exibidos cerca de 40 filmes , incluindo as co-produções. Além disso, ela destacou a mostra Panorama do cinema alemão, exibida em 2013 em Salvador, Brasília, Fortaleza e Porto Alegre, e o sucesso no Brasil do filme Hannah Arendt, de Margarethe von Trotta.

"Cinema na Embaixada Alemã" acontece toda última quinta-feira do mês, às 19h. Todos os filmes são exibidos com legendas em português.

Leia mais