1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Em tribunal, suspeito do ataque a soldado em Londres é acusado de homicídio

Michael Adebowale ouviu no tribunal em Londres que é acusado de assassinato e porte de arma de fogo. Antes do ataque a facadas, vítima teria sido atropelada, revela laudo.

O suspeito do ataque a um soldado em Londres Michael Adebowale, de 22 anos, compareceu a uma breve audiência no Tribunal dos Magistrados de Westminster nesta quinta-feira (30/05). Ele foi formalmente acusado por posse de arma de fogo e pelo assassinato do soldado veterano na guerra do Afeganistão Lee Rigby, de 25, atropelado e esfaqueado até a morte num subúrbio da capital britânica no último dia 22.

De acordo com o promotor David Bethan, as investigações acontecem no âmbito da legislação britânica contra terrorismo. Olhando atordoado e mancando ligeiramente, Adebowale só disse "sim" para confirmar seu nome e endereço em Londres. Ele havia sido preso no local do crime com o outro suspeito, Michael Adebolajo, depois de serem baleados pela polícia.

A próxima audiência será no dia 3 de junho na Corte Criminal Central da Grã-Bretanha. Até lá, Adebowale permanece em prisão preventiva.

A autópsia descobriu que Rigby morreu devido a "múltiplos ferimentos". A Polícia Metropolitana de Londres informou em comunicado na quarta-feira que Rigby foi atropelado por um carro antes do ataque fatal a facadas.

O outro suspeito, Michael Adebolajo, de 28 anos, permanece sob custódia da polícia num hospital londrino, onde se recupera dos ferimentos a tiros sofridos antes de ser detido. Após o brutal assassinato, com as mãos ensanguentadas, ele gritou slogans islâmicos para a câmera de vídeo de uma pessoa que passava pelo local.

Das outras oito pessoas detidas sob a acusação de envolvimento com o crime, seis foram libertadas sob fiança e duas foram soltas sem acusação.

RW/lusa/rtr/dpa

Leia mais