1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Em nome das crianças iraquianas

Em nome da UNICEF, o ator Peter Ustinov e o cantor Harry Belafonte chamaram atenção para a tragédia das crianças na guerra contra o Iraque. Crianças não podem ser vistas como inimigos, argumentaram.

default

Peter Ustinov é o mais antigo embaixador da UNICEF

Segundo a UNICEF, ambos os lados do conflito devem chegar a um acordo o mais rápido possível para a proteção da população civil iraquiana. Distritos residenciais e instituições fundamentais, como hospitais e instalações de tratamento de água, devem ser poupados dos ataques. Além disso, organizações de ajuda deveriam ter acesso a grupos em risco, em especial a campos de crianças refugiadas.

Harry Belafonte

Harry Belafonte: Bush é fanático como Saddam Hussein

Segundo o ator, cantor e ativista político Harry Belafonte, trata-se de um fato único e desprezível que os Estados Unidos e o Reino Unido empreendam uma guerra que a maioria do mundo desaprova. "George Bush age como se tivesse recebido um direito messiânico de fazer o que faz e diz agir em nome de Deus e da verdade", disse Belafonte. Para ele, Bush não é menos fanático que Saddam Hussein.

Trabalho continua – A UNICEF pretende manter suas operações no Iraque com 160 funcionários iraquianos, mesmo após a retirada dos seus colaboradores internacionais do país. Segundo os dados apresentados, metade dos 24 milhões de iraquianos são crianças ou jovens. Após duas guerras e doze anos de embargo, muitos deles estão fisica e psicologicamente enfraquecidos e uma em cada oito crianças morre de diarréia, doenças respiratórias ou inanição, antes de completar cinco anos de idade.

Na cidade de Basra, também é alta a taxa de doentes de leucemia: muitas crianças brincam com tanques contaminados por urânio, abandonados pelos americanos desde a primeira guerra do Golfo em 1991. "Os generais acreditam que uma guerra acaba quando é dado o último tiro. Isso não é verdade. A guerra continua por muito mais tempo", disse o ator britânico Peter Ustinov, aos 83 anos o mais antigo embaixador da UNICEF.

No último ano, a UNICEF vacinou 400 mil crianças iraquianas contra sarampo, distribuiu 1250 toneladas de biscoitos vitaminados e forneceu medicamentos contra diarréia a 250 mil crianças.

Leia mais

Links externos