1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Feira do Livro de Frankfurt

Em Frankfurt, escritores cobram Nobel para um brasileiro

Após anúncio de que canadense foi laureada, autores brasileiros manifestam misto de descrença e esperança de que prêmio possa ir um dia para o país. Antônio Carlos Viana e João Paulo Cuenca dizem que já passou da hora.

Logo após o anúncio do Prêmio Nobel de Literatura nesta quinta-feira (10/10), a notícia correu pela Feira do Livro de Frankfurt e foi comentada pelos autores brasileiros. A ganhadora – a contista canadense Alice Munro – ainda é pouco conhecida no Brasil, país que, para muitos, mereceria ter levado o prêmio.

"Acho que o Brasil já deveria ter ganhado o Nobel de Literatura há muito tempo. Mas a Língua Portuguesa está na periferia do mundo. Eventos como a Feira de Frankfurt ajudam a mudar isso", diz o escritor João Paulo Cuenca.

Assim como Cuenca, também a autora Carola Saavedra diz ter ouvido falar de Munro, mas não conhece a obra da canadense em detalhes. Para a jovem escritora chileno-brasileira, sempre é o momento de receber um Nobel. "O Brasil tem uma literatura de alta qualidade e espero que chegue o momento de o país entrar para a lista dos premiados."

O cearense Ronaldo Correia de Brito diz ter lido apenas uma obra de Munro, mas já havia ouvido que ela poderia ser a ganhadora. Quanto ao Brasil, ele afirma que havia uma expectativa geral de a premiação ser concedida a Clarice Lispector e ao poeta Ferreira Gullar.

Luiz Ruffato Schlagwörter: Luiz Ruffato, Schriftsteller, Brasilien, Brasilianische Literatur Beschreibung: Porträt des brasilianischen Schriftstellers Luiz Ruffato Datum: 12.08.2013 Copyright: Márcia Zoet

Ruffato: Nobel é um prêmio político

O escritor Antônio Carlos Viana reforça que já passou da hora de o Brasil ganhar o prêmio. "Há muitos nomes que já poderiam ter ganhado, como Carlos Drummond de Andrade, Érico Veríssimo e Jorge Amado. Agora é preciso formar outros nomes. Acho que a literatura brasileira está formando uma nova geração com grande potencial, mas que vai demorar para alcançar o calibre da anterior."

Apesar de o país ainda não ter recebido o Nobel, Brito acredita que o Brasil esteja mostrando ser um país que tem boa literatura. "Há muitos escritores com uma produção bastante diversa, já que somos um país de dimensões continentais, com tantas regiões e linguagens. Acho que o Nobel pode vir um dia. Vamos esperar, mais uma vez."

Já Luiz Ruffato tem uma visão realista sobre a premiação literária. "Acho que o Nobel é um prêmio político. E isso não é uma crítica, é uma constatação. O Brasil vai ganhar um Nobel no momento em que for suficientemente forte politica e economicamente."

Leia mais