1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Em busca do mercado feminino

A venda e o consumo de cerveja na Alemanha não crescem há anos. Agora, fabricantes da "loira gelada" apostam em versões mais leves e saudáveis para o paladar de uma promissora fatia de mercado: a mulher.

default

Cervejarias alemãs estão de olho nas mulheres

O ano é 1955 e, com o slogan "Cerveja Beck's... mata a sede masculina!", a fabricante de Bremen, na Alemanha, buscava aumentar o número de apreciadores de seu produto. O público-alvo: exclusivamente homens.

A propaganda precisou se adaptar aos novos tempos e trocou a chamada para "Bem-vindo à experiência de Beck's", o que dá um caráter mais inclusivo e urbano. De qualquer forma, a mentalidade das décadas de 50 e 60 parece ser um reflexo dos hábitos de bebida no país. Na Alemanha, beber cerveja é um grande passatempo masculino.

Inimigas da cerveja

Apesar do longo caso de amor entre os alemães e sua bebida nacional, a Alemanha recebe a medalha de bronze no ranking de maiores consumidores. Está atrás da República Tcheca e da Irlanda. Outro ponto desfavorável na disputa é a quantidade de apreciadoras do "ouro líquido": o país tem uma das porcentagens mais baixas da Europa.

Glas Bier mit Zapfhahn

Mulheres associam cerveja ao consumo em excesso

Conforme estudo apresentado em 2004 pelo grupo internacional Mintel, especializado em pesquisas de mercado, 75% dos alemães bebem cerveja, enquanto a taxa feminina alcança apenas os 29%. Na Espanha e no Reino Unido, o índice de consumidoras femininas chega a 40%. Até mesmo na Itália, onde a cerveja é vista como uma alternativa moderna para substituir o vinho, a porcentagem de "bebedoras" é maior.

Para Michael Busemann, da Agência Colônia de Relações Públicas, "a cerveja tem uma imagem negativa entre as mulheres". Ele explica que o público feminino quer beber algo especial, pedirá um champagne ou vinho. "Elas ligam cerveja ao fato de que engorda ou à imagem de bêbados. E isso não é chique", complementa.

Preceito de pureza

Mais do que nunca, as cervejarias têm razão em tentar alterar este aspecto. Vendas domésticas e consumo estão em declínio uniforme desde os anos 90 – e as mulheres representam um segmento de mercado óbvio.

Parte do problema são as leis que determinam os preceitos de pureza (decretados pelo duque Guilherme 4º, da Baviera, em 1516). Receber o rótulo de cerveja significa conter malte, lúpulo, água e fermento. Ao mesmo tempo que protege a integridade do produto nacional, a lei impede o desenvolvimento de novos sabores e tipos de cerveja.

Beer Business

Lei garante confiança, qualidade e consistência da cerveja

Mas recentes processos judiciais contra cervejas que contêm outros ingredientes, como açúcar, mostraram que com um pouco de criatividade é possível enganar a lei. Bebidas com baixo teor de álcool e a nova explosão de drinks contendo cerveja e suco de fruta já podem ser vistos no mercado.

Leia a seguir: novas cervejas para o público feminino

Leia mais