1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Em busca de maior participação

Começam nesta sexta-feira (21), em Magdeburgo, as atividades na Alemanha pelo Ano Europeu das Pessoas com Deficiências. Os objetivos são a busca pela maior participação na sociedade, a equiparação e a autodeterminação.

default

Desfile de modas de modelos deficientes em Roma

Movida pelo lema "Nada sobre nós sem nós", a União Européia dedicou o ano de 2003 aos portadores de deficiências. Durante os próximos meses, serão desenvolvidas diversas atividades cujo objetivo é sensibilizar a sociedade e esclarecer sobre os direitos das pessoas com deficiências. Para financiar a programação, a comunidade disponibilizou 12 milhões de euros.

A coordenação nacional das atividades na Alemanha está centrada no Ministério da Saúde, que resumiu em três os objetivos de seu trabalho neste ano: maior participação dos deficientes na sociedade, sua equiparação e autodeterminação.

Como elo entre as atividades dos vários países da União Européia (UE), foi organizada uma marcha pela Europa, iniciada na Grécia, e que se encerra em dezembro, na Itália. Na Alemanha, as caminhadas serão de 21 de maio a 1º de junho e de 25 de setembro a 28 de outubro.

Alemanha é pioneira

Segundo cálculos da União Européia, atualmente vivem na comunidade 35 milhões de pessoas (10% da população) com algum tipo de deficiência reconhecida por autoridade médica. Depois da ampliação da UE, em 2004, serão 44 milhões.

Um pesquisa do Departamento Federal de Estatísticas da Alemanha revelou que, de uma população total de 82 milhões, o país tem 6,7 milhões de deficientes com problemas graves, quando a deficiência permite à pessoa exercersó 50% de suas atividades normais. Na maior parte dos casos (27%), trata-se de sérias disfunções dos órgãos internos.

A Alemanha é um dos países mais avançados na integração dos deficientes na sociedade e nos cuidados com a infra-estrutura especial de que necessitam. No dia 1º de maio de 2002 entrou em vigor na Alemanha uma lei que garante a igualdade de direitos para os portadores de deficiências.

Há inclusive uma regulamentação que obriga os empregadores a ocuparem 5% de seus postos de trabalho com deficientes. Esta medida levou a uma redução de 24% no número de portadores de deficiência sem emprego na Alemanha, desde 1999. Atualmente, a cota de desemprego entre eles é de 15%.

Leia mais

Links externos