Elevação do nível dos rios deixa cidades alemãs em alerta | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 10.01.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Elevação do nível dos rios deixa cidades alemãs em alerta

Depois de um fim de semana de alagamentos e duas mortes, algumas regiões ainda devem registrar o ponto mais crítico. No Mosela, a situação começa a melhorar, mas ainda há ruas encobertas e casas alagadas.

default

Deutsche Eck, em Koblenz, encontro do Reno e Mosela

Cidades alemãs ainda sentem os efeitos das cheias dos rios nesta segunda-feira (10/01), causadas pelo degelo e pela chuva. Depois de um fim de semana de rápida elevação do nível da água, em algumas localidades a situação deve se agravar.

Em Koblenz, no estado da Renânia-Palatinado, o nível do Reno deve atingir na tarde desta segunda-feira seu ponto mais alto. Segundo previsões do centro de informações para enchentes, o fluviômetro deve chegar a 7,60 metros. "Parece que Koblenz sairá dessa situação com poucos prejuízos", disse Ehler Fell, do centro que monitora o nível das águas, em Mainz.

O indicador que mostra o nível da água apontava a marca de 7,47 metros na manhã desta segunda – normalmente, ele fica estacionado em 2,40 metros. A água já invadiu porões de algumas casas. Ruas próximas ao rio permanecem interditadas e o tráfego local também foi afetado.

Em Colônia, na Renânia do Norte-Vestfália, onde o nível do Reno era de 8,77 metros nesta segunda-feira, a previsão é que ele atinja 9 metros na manhã desta terça-feira. O normal é 3,48 metros. Desde o final de semana as viagens de barco na região estão suspensas.

Às margens do Mosela, a cidade de Cochen ainda tem algumas ruas e casas encobertas pela água, mas o nível do rio começa a se estabilizar. "A tendência é de que a água baixe lentamente. O indicador do nível deve descer regularmente, de forma que as comunidades fiquem novamente livres da enchente e possam começar a limpeza", afirmou o centro de informações para enchentes em Trier.

Segundo estimativas, cerca de 30 municípios localizados entre Koblenz e Trier, ao longo de 130 quilômetros, sofrem com a enchente do rio Mosela.

Hochwasser Deutschland Mosel

Em Zell, água toma as ruas da cidade antiga

Outros estados

Os rios Spree e Oder permanecem estáveis. Barreiras fazem o represamento de blocos de gelo, mas a situação pode mudar rapidamente. No rio Elba, o nível do fluviômetro subiu pouco na manhã desta segunda-feira.

O alarme contra o risco de enchente está em nível máximo em Herzberg, em Brandemburgo, devido à cheia do rio Schwarze Elster, afluente do Elba. A região, que sofreu com as enchentes de setembro último, ainda tem 10 mil sacos de areia à disposição.

Também em cidades banhadas pelo Weisse Elster o alerta contra enchente está no nível máximo. A cheia do rio Saale também leva perigo de inundação à região de Camburg-Stöben.

No estado de Hessen, o nível da água começou a baixar nesta segunda-feira. A polícia da região se mostrou otimista, e acredita que a situação mais grave já tenha passado. "Nós já não temos mais preocupação. O nível da água está caindo e não temos mais chuvas", disse um porta-voz da polícia em Fulda.

No fim de semana

Ao menos duas pessoas morreram no fim de semana em ocorrências ligadas ao clima. Um homem de 50 anos que navegava de caiaque foi encontrado morto no rio Enz, na cidade de Pforzheim, sudoeste alemão. A polícia acredita que a vítima tenha caído do caiaque e a forte correnteza o tenha impedido de sair do rio.

No estado da Baviera, um homem de 67 anos morreu ao ser atingido na cabeça por um peça de andaime, que foi empurrada para baixo pelo gelo que se soltou de um telhado.

NP/dpa/dapd/afp
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados