″El País″ classifica processo de impeachment como irregular | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 11.05.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

"El País" classifica processo de impeachment como irregular

Em editorial, jornal espanhol diz que caos institucional coloca Brasil numa situação de "incerteza inconcebível" e acusa oposição de ultrapassar limites e orquestrar uma espécie de "golpe constitucional".

Em editorial publicado nesta quarta-feira (11/05), a versão brasileira do jornal espanhol El País classificou o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff como irregular.

"O caos institucional que o Brasil está afundado, cuja máxima expressão é o irregular processo de impeachment contra sua presidenta, Dilma Rousseff, está colocando o país nas últimas horas em uma incerteza inconcebível na maior democracia sul-americana", diz o texto.

Às vésperas da votação do impeachment no Senado, marcada para esta quarta, o jornal afirma que a oposição, que orquestra o processo de impedimento da presidente, ultrapassa os limites da democracia numa "espécie de golpe constitucional".

Se o impeachment for aprovado por uma maioria simples de 41 senadores, Rousseff será afastada do cargo por 180 dias, o que abre espaço para a presidência interina do vice Michel Temer.

Para El País, as investigações não provaram que a presidente cometeu o crime de responsabilidade fiscal, que dá embasamento ao impeachment.

"As sucessivas investigações não conseguiram provar a participação da presidenta na corrupção que afeta o seu partido, mas o abandono de vários de seus parceiros de Governo a colocaram numa situação muito difícil", diz o editorial.

De acordo com o jornal, a crise institucional coloca em questão a legitimidade do novo presidente: "O dano causado é incalculável".

Leia mais