″El Chapo″ ameaça processar Netflix | Notícias sobre a América Latina e as relações bilaterais | DW | 27.05.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

América Latina

"El Chapo" ameaça processar Netflix

Advogados cogitam abrir processo caso serviço de streaming siga à frente com projeto, em parceria com canal americano, de realizar série sobre a vida do traficante mexicano.

Os advogados de Joaquín "El Chapo" Guzmán ameaçaram abrir um processo contra o serviço de streaming Netflix e a emissora de TV americana Univisión se ambas seguirem adiante com os planos de fazer uma série sobre a vida do traficante mexicano.

"O senhor Guzmán não está morto. Ele não é um personagem de domínio público. Está vivo e deve ter garantidos os direitos [sobre sua biografia]. Nós poderíamos processá-los porque eles não têm autorização para produzir uma série ou filme", afirmou o advogado Andres Granados, na quinta-feira (26/05).

O anúncio da produção da série foi feito no começo de maio. O plano é que a Netflix e a Univisión produzam juntas um drama inspirado na vida de "El Chapo", e que os episódios sejam exibidos exclusivamente no serviço de streaming em 2017.

Sean Penn encontra Joaquin Chapo Guzman

Sean Penn encontrou-se com "El Chapo" para uma entrevista, publicada mais tarde na revista "Rolling Stone"

"Ele [Guzmán] nos disse que, como o projeto já existe, poderia negociar. Dessa forma, a ideia não iria para o lixo, e nós não nos desgastaríamos com um processo judicial. Mas até agora não nos procuraram", comentou o advogado.

Guzmán, líder do cartel de drogas Sinaloa, escapou de uma prisão de segurança máxima em julho de 2015 por um túnel que saía do chuveiro de sua cela, e só voltou a ser preso em janeiro deste ano.

Sua captura foi atribuída a um encontro entre "El Chapo", a atriz mexicana Kate del Castillo e o ator americano Sean Penn. As pistas deixadas pelos artistas teriam levado a polícia ao esconderijo do traficante. A reunião clandestina, no início de outubro, foi marcada para discutir um artigo para a revista Rolling Stones.

Na semana passada, o governo mexicano aprovou a extradição de "El Chapo" para os Estados Unidos, onde ele é acusado por tráfico de drogas, homicídio e lavagem de dinheiro em diversas cidades, como Miami e Nova York.

Leia mais