1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

EI sequestra ao menos 400 civis na Síria

Extremistas levaram moradores depois de invadirem bairro da cidade de Deir Ezzor, controlada pelo governo sírio. Antes de se retirar, grupo executou cerca de 300 pessoas, incluindo mulheres e crianças.

Militantes do grupo "Estado Islâmico" (EI) sequestraram pelo menos 400 civis depois de invadirem um bairro de Deir Ezzor, cidade no leste da Síria controlada pelo governo do país, informou neste domingo (17/01) o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

De acordo com o diretor da organização, Rami Abdurrahman, a escolha das pessoas foi aleatória. "Entre os sequestrados, todos sunitas, estão mulheres, crianças, famílias e combatentes pró-regime", destacou. "Há um temor real pelas vidas dessas pessoas. O medo é que esse grupo seja executado, assim como já foi feito em outras áreas." As vítimas eram moradores de Baghaliyeh, bairro de periferia no noroeste de Deir Ezzor, e dos arredores. As pessoas teriam sido levadas para áreas plenamente controladas pelo EI.

A agência oficial de notícias da Síria, Sana, informou que cerca de 300 civis foram executados pelos jihadistas, mas não mencionou os sequestros. O governo condenou o episódio, que considerou "um terrível massacre contra os moradores de Baghaliyeh".

Deir Ezzor é a principal cidade da província de mesmo nome, rica em petróleo. A área serve de conexão entre Raqqa – cidade escolhida pelos extremistas como capital do califado – e territórios controlados pelo EI no Iraque.

Em agosto de 2014, extremistas do EI executaram 200 soldados sírios depois de tomarem uma base militar na província de Raqqa.

KG/rtr/afp

Leia mais